SR040918b

Ações com umbu em Vitória da Conquista-BA é destaque no Domingo Rural desta semana

SR040918bFalar sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido com a cultura do umbu no município de Vitória da Conquista, Oeste do Estado da Bahia, foi a meta e objetivo do agrônomo Dilermando Morais Fonseca, componente da Secretaria de Agricultura daquele município, durante participação no Programa Domingo Rural do último domingo, 02 de setembro. “Estamos aqui diretamente de Vitória da Conquista com nossa lida com nosso objetivo de transformar o umbuzeiro aqui como cultura, como plantas cultivadas pra ocupar esse semiárido tão carente, então nosso objetivo aqui é fazer com que, diante das mudanças climáticas que nós estamos tendo, preservar e manter essa importante fruteira aqui de nosso Nordeste, a gente possa fazer com que ela venha a ser cultivada efetivamente. Nosso trabalho aqui é de seleção, de buscar essas plantas excepcionais tanto ecológico e também a parte produtiva, a parte comercial, selecionamos umbuzeiros que nós passamos a chamar de gigantes, que são aqueles acimar de 80 gramas em média, e nosso trabalho está sendo coroado em mais um ano de produção no projeto que a gente mantém aqui na prefeitura com uma bela floração”, explica aquele profissional em contato com o público ouvinte Domingo Rural e Esperança no Campo, diretamente de Conquista, Bahia.

Ao dialogar com nosso público, Dilermando falou sobre as variedades que estão sendo trabalhadas naquele município a partir do tamanho do fruto, sabor e capacidade produtiva por ano/safra além de falar sobre a florada que está acontecendo a partir da segunda quinzena de agosto com perspectiva de colheita lá para o mês de dezembro de 2018 a janeiro de 2019. “Janeiro a gente está no pico da colheita”, explica Dilermando Morais Fonseca garantindo que a partir daí o produto estará ofertado em feiras, ruas, comunidades além de estar no processamento em industrias e cozinhas especializadas de regiões importantes como Manoel Vitorino e o complexo Uauá, Canudos e Curaçá dentre outros. “Sai caminhões, lá de Manoel Vitorino saem caminhões indo para as indústrias para o feitio de polpas, para Salvador na feira de São Joaquim lá de Salvador, então a partir de janeiro saem muitos caminhões carregados da região”, reafirma durante parte de sua ampla entrevista.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo