SR041018a

Agricultura familiar de Assunção comemora recebimento de ações estruturantes advindas de Projeto regional

SR041018aFamílias agricultoras do município de Assunção, Cariri Ocidental paraibano, estão comemorando a instalação de diversas tecnologias estruturantes de convivência com o semiárido, via Procase do Governo do Estado.

No último final de semana, Programa Domingo Rural conversou com a assessora no projeto Joseane Bezerra de Freitas falando sobre o conjunto das ações que estão sendo desenvolvidas junto as entidades locais daquela municipalidade e garante que são ações que dialogam com os diversos trabalhos já desenvolvidos por diversos outros projetos implementados pelas famílias agricultoras e por entidades diversas da região. “No município de Assunção nós temos um projeto produtivo na associação Asprofrutas, onde temos dona Ivete que é a presidente da associação, onde implantamos um campo de produção com 10 mil raquetes de palma, com poço e quite de irrigação, construímos um galpão para que aquela comunidade pudesse ter um espaço onde eles pudessem também guardar as máquinas do projeto e também servir de espaço para que eles possam guardar sua produção e também se reunir”, explica aquela assessora durante ampla entrevista detalhando o conjunto das ações que envolvem ensiladeira, roçadeira, enfardadeira dentre outros equipamentos agrícolas associados a aquisição de caprinos e ovinos para o processo de fortalecimento da agricultura familiar daquele município.

Conforme Bezerra de Freitas, o projeto beneficia, de forma direta, 12 famílias e objetiva implementar ações que contemplem recursos hídricos e que se somem para a diversidade na agricultura familiar e sustentabilidade local. “Em Assunção também nós implantamos cinco barragens subterrâneas no final de 2015, cada barragem subterrânea dessa nós entregamos 10 mil raquetes de palma, ou seja, 50 mil raquetes de palma no município de Assunção resistente a cochonilha e também perfuramos 5 poços nas comunidades Cajazeiras I, II, Barra II e Barra I e enfim foram cinco poços em que nós implantamos cataventos com uma caixa de 5 mil litros em meio hectare de fito gotejadores”, explica detalhadamente durante amplo espaço de diálogo do Domingo Rural.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo