SR300418a

Fetag e parceiras realizam mobilização em João Pessoa pelo 1º de maio e por direitos, democracia e Lula Livre

SR300418aMovimentos sociais de todo o estado da Paraíba realizaram uma ampla agenda de ações e mobilizações, em João Pessoa, capital paraibana, em evento que aconteceu na última sexta-feira(27) e contou com a Fetag-PB, Federação dos Trabalhadores Rurais e Agricultores Familiares do Estado da Paraíba, Centrais Sindicais diversas, Frentes Brasil Popular e Povo sem Medo, partidos políticos, associações de categorias diversas dentre outras representações do campo e da cidade.

Durante todo a manhã o movimento realizou panfletagem, concentração na FETAG-PB sequenciada por caminhada e ato público em frente à Superintendência Regional de Trabalho e Emprego da Paraíba (SRTE), localizado na Praça Venâncio Neiva.

Stúdio Rural entrevistou o presidente da Fetag-PB, Liberalino Ferreira de Lucene, Caboclinho; e o assessor daquela federação, Ivanildo Pereira Dantas que fizeram uma avaliação do evento, falaram sobre a realidade de perdas de direitos patrocinados pelo governo Temer e garantem que a luta não tem tempo de parada por entenderem que conquistas não são dadas pelos sistemas, sendo, desta forma, conquistadas pelas lutas sociais organizadas. “Nós estamos hoje reunindo os trabalhadores e as centrais sindicais, primeiro para comemorar antecipado o Dia do Trabalhador, ou seja, o primeiro de maio, mas um outro objetivo é denunciar tudo que esse governo que está aí está fazendo com os trabalhadores, nós sabemos que este governo que está aí é o pior governo que tivemos nos tempos recentes, e temos o pior congresso nacional que já tivemos neste país e não podemos ficar de braços cruzados, de forma que no Dia do Trabalhador, não temos nada à comemorar e sim temos muito à discutir e a decidir”, explica Liberalino ao dialogar com nosso público ouvinte Programa Domingo Rural e Programa Esperança no Campo.

Entrevistado em nossa programação radiofônica, o assessor da Fetag, Ivanildo Pereira Dantas, disse fazer uma avaliação positiva já que o evento contou com cerca de mil representações dos segmentos progressistas sociais e políticos de diversas microrregionais paraibanas. “A gente aproveitou esta sexta-feira que antecede o Dia do Trabalhador e colocamos uma pauta dos movimentos sociais que é essa pauta que nós estamos discutindo na atual conjuntura, com uma pauta cheia de reivindicações, contra cortes dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade que vêm sendo tirados por esse governo golpista, principalmente a famigerada PEC Trabalhista que foi aprovada trazendo grandes prejuízos para a classe dos movimentos sindicais, para a classe dos trabalhadores rurais e urbanos e muitos outros profissionais como profissionais da imprensa também e trabalhadores de todos os segmentos que estão prejudicados com essa famigerada PEC”, explica Pereira Dantas acrescentando que as questões relacionadas a abertura da democracia e Lula Livre são temáticas trabalhadas na atualidade e afirma que o rural paraibano tem sido presença constante nas diversas iniciativas trabalhadas no estado e no Brasil.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo