SR150518bb

Picuí inicia feira agroecológica com venda direta ao consumidor

SR150518bbA cidade de Picuí, Curimataú paraibano, iniciará sua feira agroecológica com venda direta aos consumidores com oferta de ampla variedade de produtos da agricultura familiar que há bons anos já vem num processo de experimentação das práticas de produção na dinâmica de convivência com o semiárido brasileiro e que se iniciará no próximo dia 25.

Na manhã desta terça-feira(15) Stúdio Rural entrevistou o secretário da Agricultura da prefeitura local, José Ranieri Santos Ferreira, falando sobre as dinâmicas a serem trabalhadas no espaço de venda que acontecerá todas as sextas-feiras, no calçadão da Praça João Pessoa, ao lado da Igreja Matriz, bem no centro daquela cidade. “Estamos com muito entusiasmo porque é um sonho desde que se iniciaram as mobilizações com os processos de formação para uma nova lógica de produção da agricultura familiar aqui em Picuí com a criação e fortalecimento do CEOP, com as ações da Articulação do Semiárido com o Programa Um Milhão de Cisternas, o Programa Duas Águas, com a criação do Território de Identidade aqui do Curimataú e Seridó. O desejo e projeto de se construir uma feira agroecológica pra dar expressividade aos alimentos produzidos pela agricultura familiar era muito forte, então esse projeto da agricultura foi planejado há muitos anos e submetido a financiamento através do Território da Cidadania e agora será possível viabilizar nesta parceria com o CEOP que é a entidade gestora da ação, entre a Secretaria de Agricultura do município de Picuí e as entidades que compõem o Fórum da Cidadania do Curimataú”, explica Ranieri em entrevista que será trabalhada no Programa Domingo Rural e Programa Esperança no Campo desta semana.

Aquele secretário garante que preço, qualidade e atendimento farão parte da feira já que se trata do resultado do conjunto de capacitações junto as famílias na dinâmica de produção agrícola agroecológica, respeito ao meio ambiente e agora com o processo de atendimento ao público consumidor. “Pelo menos dez famílias diretamente estarão comercializando, são dez barracas com toda uma infraestrutura adquirida com barracas adequadas, com jalecos que identificam as famílias produtoras que vão comercializar, temos caixas, temos balanças, temos todos aqueles utensílios necessários para a instalação e funcionamento da feira agroecológica, são recursos garantidos e o CEOP é quem está fazendo a gestão dessa ação”, explica Ferreira.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo