SR080218a

Representações territoriais discutem investimentos de novo plano emergencial do governo paraibano nos cariris

SR080218aDurante a primeira reunião 2018 das entidades do Fórum de Desenvolvimento Territorial Sustentável do Cariri Oriental Paraibano, acontecida na cidade de Soledade, na última terça-feira(06), as representações conheceram, questionaram e avaliaram um novo projeto de investimento do Governo do Estado via Procase, Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Seridó e Curimataú.

Um dos expositores, representante da ONG Patac, Antônio Carlos de Melo, Tonico, falou sobre o que que é o novo plano, a quem se destina, sobre período de execução do projeto, quantidade de famílias beneficiárias dentre outras informações. “O Patac recentemente ganhou uma licitação pública do Governo do Estado, do Procase, pra prestar assessoria técnica à 31 municípios aqui da região do Cariri entre o Cariri Ocidental e Cariri Oriental, 14 municípios do Cariri Oriental e mais 17 municípios do Cariri Ocidental”, explica Tonico ao dialogar com Stúdio Rural justificando que a entidade não governamental vai acompanhar a implantação de projetos produtivos com ações intensificadoras dentro do plano de ação do Governo do Estado.

Ao dialogar com Stúdio Rural, Tonico explicou tratar-se de uma ação continuada por parte do governo e à entidade cabe o processo de acompanhamento das ações com perfuração de poços artesianos, instalação de quites irrigação, plantios de palmas, barragens subterrâneas dentre outros empreendimentos destinados ao processo de produção de alimentos com manejo sustentável das unidades rurais produtivas, tudo a partir de um processo de formação e valorização do conhecimento das famílias agricultoras e fortalecimento das comunidades.

O projeto, segundo aquele assessor, envolve um montante de mais de R$ 4,7 milhões de reais divididos em dois lotes que envolvem prestação de trabalho daquela entidade em um lote e outro lote sendo trabalhado pela Emater Paraíba, ficando o Patac com a responsabilidade por trabalhar mais de R$ 2 milhões de reais com ação destinada à um universo amplo de famílias com estratégias que já vêm sendo trabalhadas nas dinâmicas de convivência com a realidade semiárida. “Nós estamos dando continuidade a todo um trabalho de diálogos, de formação, de construção de conhecimentos junto aos agricultores. Nossa prática é essa, o Patac trabalha dialogando e construindo juntos, fortalecendo as organizações no sentido de fortalecer a agricultura lá na base e fazendo com que essas famílias interajam com outros espaços como espaços municipais, territoriais e até nacionais tendo em vista que o Patac participa de várias redes ligadas a agricultura familiar como Articulação do Semiárido, como Articulação Nacional de Agroecologia, como a Rede Ater Nordeste, então a gente vai favorecer o encontro desses 31 municípios com outras experiências”, explica Tonico em entrevista que será trabalhada no Programa Domingo Rural e Programa Esperança no Campo deste final de semana.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo