SR100718b

São Domingos do Cariri sedia mais um Dia de Campo sobre segurança forrageira no semiárido

SR100718bO município de São Domingos do Cariri, Cariri Oriental, será sede de mais uma ação para o fortalecimento da agropecuária familiar local, desta vez com a realização do Dia de Campo evidenciando a segurança forrageira no semiárido, evento que acontecerá na quinta-feira, 12 de julho, na Comunidade Porteiras, zona rural daquele município, numa realização da Associação dos Agricultores e Agricultoras daquela comunidade, execução do IDS e Insa e promoção do Procase.

O evento destina-se à aproximadamente 120 famílias agricultoras beneficiárias do Procase residentes no município de São Domingos do Cariri, Caraúbas, Barra de São Miguel e Cabeceiras; consta de três estações que se iniciam com as tecnologias relacionadas a palma forrageira; tem continuação com as práticas e conhecimentos do processo de fenação, continua com os processos práticos de ensilagem e se encerra com compartilhamentos de conhecimentos sobre manejo e recuperação do solo. “Tudo se encaminha para um grande momento que vamos, mais uma vez, vivenciar na nossa comunidade Porteiras com essa ação da Associação dos Moradores de Porteiras, com o apoio do Projeto Procase, IDS e vamos ter o Insa como um parceiro seguindo na luta com os agricultores. Com certeza a gente está pronto para acolher a todos que virão neste dia de campo que será um dia grandioso com um leque de aprendizado dentro da questão do fortalecimento do manejo das forragens para os nossos animais e a gente está com a nossa estrutura pronta, vamos receber a todos que são de cinco projetos de associações à participarem desse dia em Porteiras, então é um pouco de Caraúbas, um pouco de Barra de São Miguel, nós de Porteiras que como receptores de toda essa população vamos fazer um dia muito marcado na nossa comunidade, que ficará pra história de nossa Associação de Moradores de Porteiras e aí, não só os beneficiários dos projetos como os agricultores em geral também estão convidados”, explica o presidente da Associação dos Moradores da Comunidades Porteiras de São Domingos do Cariri, Diógenes Fernandes do Nascimento.

Stúdio Rural entrevistou o pesquisador do Insa, Instituto Nacional do Semiárido, Geovergue Rodrigues de Medeiros, falando sobre o dia de campo a ser realizado e sobre o conjunto das ações que já vem sendo desenvolvidas por aquele instituto junto as entidades, aos agricultores e agricultoras daquele e dos municípios da região. “Esse dia de campo é justamente pra discutir com os agricultores e agricultoras da região de São Domingos do Cariri a prática da conservação de forragens por meio da fenação, de ensilagem e também a prática de manejo de solos, além disso, ainda vai ter uma prática lá sobre o cultivo e manejo da palma forrageira, é um dia de campo que está gerando uma expectativa muito grande e que seja mesmo pra gente discutir com esses agricultores e agricultoras a importância de estocagem de forragens”, explica Geovergue Medeiros.

“Dos 20 projetos que nós assessoramos, 11 lidam diretamente e portanto são objetos do financiamento, pelo Procase do governo do estado, a cadeia da caprinovinocultura, então é mais uma grande atividade nesta linha de ação de apoio aos rebanhos desses 20 grupos, sobretudo dessas 11 associações rurais com caprinos e ovinos e, portanto, esse tema da segurança forrageira e segurança alimentar do rebanho é centrado no nosso trabalho, sobretudo, pra sobrevivência dos rebanhos”, explica o coordenador do IDS, Instituto de Assessoria à Cidadania e ao Desenvolvimento Sustentável, Valdivan Ferreira de Almeida, ao contatar com Stúdio Rural. Ele acrescentou que o momento é próprio já que o ano foi de bastante chuva e agora as famílias passam a contar com as águas da transposição do São Francisco. “Porteiras, local onde a gente vai realizar esse dia de campo, a comunidade está quase a margem das águas de onde o São Francisco está chegando com suas águas, então é muito significativo, já tivemos outras atividades lá e a comunidade tem esse desafio junto com as demais que estão chegando para esse trabalho de campo também”, explica Ferreira.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo