SR170518b

Servidores da saúde de Remígio e Sintab discutem plano de carreira e remuneração para apresentar a gestão municipal

SR170518bServidores públicos da saúde do município de Remígio, Curimataú paraibano, promoveram assembleia da categoria, nesta quinta-feira(17), objetivando a construção de seu Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração(PCCR) para que possam ser apresentado ao poder executivo e o legislativo municipal. “Nós estivemos hoje pela manhã na cidade de Remígio numa assembleia dos servidores da saúde daquele município para tratar de dificuldades tanto do acesso da população como também dos servidores públicos daquele município que não vem tendo, por parte da gestão municipal, o devido acompanhamento que possa garantir tantos aos servidores como a população direito de garantias para melhoria da qualidade do SUS que é gratuito, mas que por ser gratuito não quer dizer que ele tenha que ser oferecido de qualquer forma, tem que ter um SUS de qualidade e também com investimentos por parte da gestão municipal que inclusive a lei obriga que a gestão municipal a investir, investir na comunidade, investir nos servidores e nos direitos e garantias”, explica dizendo que foi discutido entre a categoria o plano de cargo, carreiras e remuneração para os servidores da saúde, agentes comunitários de saúde e aos agentes de combate as endemias e garante que o Sintab, Sindicato dos Trabalhadores Públicos municipais do Agreste da Borborema, estará marcando um dia para protocolar esse plano de cargo na Câmara Municipal, solicitando uma audiência pública para tratar da qualidade da saúde que envolva servidores e a população, e também estará protocolando a proposta na prefeitura daquela municipalidade.

Vitória Andreia Alves Dias é agente comunitária de saúde naquele município e diretora representante da categoria junto ao Sintab, ao dialogar com Stúdio Rural falou da importância da construção deste plano para a categoria e para a população já que garante melhores condições salariais e ao mesmo tempo melhores condições para a prestação do serviço público junto à população. “Já vem há muitos anos com a gente tentando lutar para um futuro melhor de uma aposentadoria de todas as classes, a gente nunca conseguiu e agora eu estou à frente do sindicato representando a saúde, mas também representando todos os servidores públicos do município, e a saúde clama por uma melhoria na aposentadoria, que você sabe que o funcionário só é valorizado se tiver o PCCR, sem ele a gente não tem uma valorização de nada”, explica aquela liderança em entrevista que será veiculada no Programa Domingo Rural e Programa Esperança no Campo deste final de semana, momento em que convoca a categoria a se somar para se fortalecer. “O que tenho a dizer é que hoje em dia se nós não trabalharmos todos unidos, de mãos dadas, não iremos conseguir nada, não devemos ter medo de nada porque isso é uma luta de todos, é o nosso direito que está em jogo, não podemos baixar a cabeça pra nenhum gestor, porque se nós estamos aqui é porque a gente passou por um processo, por um concurso e iremos lutar sempre”, relata ao dialogar com Stúdio Rural.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo