SR170518a

Sindicatos rurais do Sertão promovem capacitação sobre novas legislações e organização sindical

SR170518aLideranças de sindicatos de trabalhadores rurais, assentados, agricultores tradicionais e comunidades rurais de diversos municípios do Sertão da Paraíba participaram de uma capacitação sobre o sindicalismo, sua origem, estratégias e desafios, associativismo, organização e reforma de estatutos nos princípios e da legislação vigente do Código Civil.

Stúdio Rural entrevistou o assessor da Fetag-PB, Federação dos Trabalhadores Rurais e Agricultores Familiares do Estado da Paraíba, Ivanildo Pereira Dantas, que explica o sentido da capacitação, envolvimento do público, municípios e microrregiões que participaram e faz verdadeiro balanço do evento que foi uma promoção do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Agricultores Familiares de Aparecida, Fetag e do governo do estado através da Secretaria de Desenvolvimento Humano da Paraíba(SEDH) além de amplo balanço das atividades do sindicalismo e da federação naquela região sertaneja. “São vários temas no curso realizado, entre eles entrou a temática do associativismo, cooperativismo e sindicalismo. A Fetag foi convidada e a gente achou muito importante porque hoje nós temos no estado da Paraíba em torno de mais de 90% de nossas associações com seus estatutos atrasados e a nova lei que rege o código civil é bem clara, precisa fazer a reforma destes estatutos, quando a gente leva a questão do associativismo, que entra na parte sobre reforma estatutária das associações, a gente vê que existe uma verdadeira desorganização estatutária e associativista dentro das comunidades, os trabalhadores e comunidades não têm culpa nisso, é uma coisa que vem de muito tempo”, explica Pereira Dantas em parte da entrevista que será veiculada no Programa Domingo Rural e Programa Esperança no Campo deste final de semana.

Francisco Pereira de Araújo, Chicão, é presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Catolé do Rocha e vice-presidente da Fetag, participou do encontro e é entrevistado do Programa Domingo Rural e Programa Esperança no Campo deste final de semana falando da importância do trabalho, sobre as ações da federação na região sertaneja e sobre ações desenvolvidas para superar a seca 2012/2017 além de ressaltar o ano 2018 como sendo de muita fartura na produção agrícola. “Foi um encontro muito especial para os movimentos sociais, para os sindicatos e associações porque é de grande importância esse encontro para a gente poder atualizar os nossos estatutos, porque a maioria das associações quando precisa requerer um benefício em prol da sua comunidade, quando chega não dar certo porque tem pendências na Receita Federal, dentre outras e a importância desse evento foi mostrar como atualizar seus estatutos, como funciona a associação, quais seus regimentos, quais suas funções, tudo dentro dos padrões para verdadeiro funcionamento, foi de grande importância porque tinha vários sindicatos presentes, tinha Movimento dos Sem Terra, muitas associações e foi um grande evento”, explica em ampla e exclusiva entrevista ao Stúdio Rural.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo