SR231117a

Técnico da Emater-PB evidencia intercâmbio em países do Mercosul dentro do projeto de cooperação do algodão

SR231117aTécnicos da Emater Paraíba (Unificadas Emepa/Interpa/Emater) participaram de duas novas missões técnicas no âmbito do Projeto Regional de Fortalecimento do Setor Algodoeiro por meio da Cooperação Sul-Sul, atividade acontecida de 23 a 27 de outubro último e que foi tema no Programa Domingo Rural e Programa Esperança no Campo do último final de semana.

Em entrevista concedida ao Stúdio Rural, o assessor técnico da Emater-PB e coordenador do regional Campina Grande, José Sales Alves Wanderley Júnior, explicou que além do Brasil o projeto envolve a Argentina, Bolívia, Colômbia, Equador, Paraguai e Peru, com a participação dos Governos, da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), da Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores (ABC/MRE) e de instituições brasileiras como a Emater-PB, a Embrapa Algodão dentre outras. “A porta de entrada para esse projeto tem sido um projeto nosso da Emater Paraíba chamado Algodão Paraíba com uma proposta de algodão orgânico agroecológico dentro da diversidade da agricultura familiar, num programa retomado desde o ano passado e a partir de 2017 existiu esse cenário aí junto a Agência Brasileira de Cooperação numa relação do Brasil com a FAO que é a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação e o país envolvido, ou seja, o Brasil, FAO e os países que estão sendo abordados discutindo esse cenário de produção de algodão agroecológico, algodão orgânico e em alguns a retomada mesmo do algodão convencional como no caso da Bolívia que tem sido uma coisa interessante porque nós estamos podendo expor nossas experiências não de algodão agroecológico, mas também experiências de assistência técnica de metodologia participativa, de abordagem, de conhecimento técnico de geração de tecnologias que têm sido experiências muito importantes para a gente enquanto Emater Paraíba”, explica Júnior Sales ao dialogar com nosso público ouvinte Domingo Rural e Esperança no Campo.

Conforme Júnior, a equipe paraibana se dividiu em dois coletivos onde o primeiro fez parte de encontro em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, e o segundo coletivo participou do encontro realizado em Lima, no Peru. “Nós nos dividimos em duas equipes, eu particularmente estive na Bolívia com o diretor técnico Vlaminck Saraiva, diretor de operações Alexandre Soares e a outra equipe esteve no Peru com duas missões distintas. Na Bolívia nós fomos abrir o diálogo com o Governo, com a FAO, visitar algumas áreas indígenas conhecendo o campo e dialogando com as instituições de pesquisas, vendo o cenário que existe muito grande para a discussão de assistência técnica já que o cenário lá é um cenário mais limitado, mas que o governo possui abertura, é um governo indígena inclusive do Êvo Morales onde existe toda uma mística e simbologia para que esse programa de assistência técnica seja construído e nós estivemos lá identificando esses cenários e uma demanda muito forte para discutir assistência técnica, metodologias e questões tecnológicas de convivências com os semiáridos”, explica Júnior em ampla entrevista acrescentando que no peru a participação foi de Ailton Francisco e Justino Vieira discutindo as tecnologias com a comitiva de governos e entidades.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo