Apreensão de motos de agricultores em municípios do Curimataú é tema de protesto em Cuité

Agricultores familiares e entidades sindicais do Curimataú realizaram uma mobilização na manhã desta segunda-feira(23/04) em defesa dos agricultores que usam motos como instrumentos de trabalho. Segundo as lideranças, com as blitz realizadas pela polícia militar, diversos agricultores estão tendo seus instrumentos apreendidos por não terem carteira de habilitação e por terem atrasos de pagamento junto ao Detran o que tem preocupado as lideranças regionais já que esses veículos são de fundamental importância para a mobilidade das famílias camponesas.

A decisão de organizar uma mobilização se deu numa reunião das entidades sindicais do Curimataú paraibano(foto) que aconteceu no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Barra de Santa Rosa no dia 13 e contou com representações de diversos diretores de sindicatos de trabalhadores rurais da região e componentes da CUT, Central Única dos Trabalhadores. “Nós entendemos que essa é uma missão nossa representar o agricultor e agricultora que está sendo penalizados no sentido das motos que são tidas como ferramenta e instrumento principal de trabalho hoje para os agricultores, ela tem substituído o jumento, o cavalo, o carro e nós entendemos que os trabalhadores precisam ser tratados com uma forma diferenciada. É como forma diferenciada nós estamos garantindo e mostrando aos agricultores que é fundamental que eles emplaquem suas motos, entendemos que todo agricultor neste plano do agricultor ele pode ter sua moto emplacada, no entanto, também temos o entendimento que nem todo agricultor tem sua carteira de habilitação porque a vida não lhe deu oportunidade de ter leitura a altura, no entanto lhe deu inteligência suficiente para que ele saiba dirigir pilotar uma moto atendendo os sinais básicos de trânsito e também temos a compreensão de que essa é uma região pobre que não é nenhuma metrópole urbana pra se ter as mesmas exigências que as autoridades do Detran querem fazer”, explica o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Nova Floresta, Francisco de Assis Macedo, Chico Menino.

Durante o protesto nesta manhã que paralisou o trânsito na BR 104, em Cuité, os manifestantes lançaram um panfleto reivindicatório justificando que os sindicatos do Curimataú querem sensibilizar as autoridades, em especial o Detran, para a construção de um cadastro de agricultores e agricultoras que utilizam motos no interior da Paraíba levando em consideração que as motos servem de instrumento de trabalho para os trabalhadores rurais e ao mesmo tempo deixaram claro que apoio as ações em favor de blitz que apreendam motos roubadas e que inibam os roubos em geral. “Estamos organizando uma grande mobilização para defender essa questão da regularização das motos dos trabalhadores aqui na região como também protestar contra a questão da segurança que está muito frágil na nossa região aqui do Curimataú como em todo o estado, é necessário que o estado tome as providências e pra isto a população está revoltada e quer providências reais que resolva essa situação porque o transporte de moto é um dos principais veículos que é utilizado pelos trabalhadores rurais de todo o estado”, explica o presidente da CUT, Central Única dos Trabalhadores, Luiz Silva.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top