Assessor da Fetag diz que modelo de reforma agrária do crédito fundiário supera expectativas

As práticas agrícolas e o trabalho desenvolvido nos assentamentos da reforma do crédito fundiário estão superando as expectativas em todo o Estado da Paraíba tanto no modelo de produção sustentável quanto nas ações desenvolvidas para expandir os conhecimentos trabalhados em unidades produtivas em todo o estado.

A afirmativa é do assessor técnico da FETAG, Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba, Ivanildo Pereira Dantas(foto), participante do Programa Universo Rural da Rádio Bonsucesso de Pombal AM 1320 kHz, nesta segunda-feira(13/02), tomando como referência o Assentamento Fazenda Carrasco de Esperança, brejo da Paraíba, onde 10 famílias trabalham ao longo de quase cinco anos um modelo de produção com referência na qualidade e quantidade do produzido que já está presente em diversos mercados de Esperança e sendo exposto em diversos eventos por todo o país. “Você viu com seus olhos, você registrou e nos é passado a idéia dentro das universidades e da sociedade de que a agricultura orgânica não produz produto grande e você viu o tamanho da beterraba, você viu o tamanho da cenoura sem usar nenhuma gota de agrotóxicos, portanto esse assentamento é construído pra ser um assentamento piloto nas bases agroecológicas e ele se torna um projeto ambiental, social, econômico, produtivo e sustentável”, comenta a liderança ao se reportar ao trabalho desenvolvido pelas famílias agricultoras que produzem ampla linha de produto de forma agroecológica e colocam a unidade produtiva como ambiente de compartilhamentos com clientes, comunidades interessadas, órgãos de governos dentre outros.

Na última sexta-feira(10/02), agricultores e agricultoras de municípios do Rio Grande do Norte, organizados pela FETARN, Federação da Agricultura do Rio Grande do Norte, participaram de um encontro de intercâmbio naquele assentamento rural observando detalhes trabalhados para conseguir produzir ampla linha de produtos hortifrutigranjeiros e, segundo Ivanildo, o objetivo da federação paraibana é expandir os conhecimentos trabalhados e os resultados nos assentamentos do crédito fundiário. “Esse intercâmbio é principalmente para o pessoal do Rio Grande do Norte levar a experiência da Paraíba, essa experiência fabulosa como você viu aqui, um assentamento diferente, assentamento do crédito fundiário que está dentro do contexto de reforma agrária, mas diferente de muitos assentamentos praticados principalmente pela política de reforma agrária do INCRA. Nada contra a reforma agrária do INCRA, mas a gente vê, percebe que o INCRA deixa muito a desejar em termo de qualidade, em termo de desenvolvimento sustentável dos assentamentos e aqui o grande objetivo desse intercâmbio é que os nossos vizinhos, os riograndenses percebam e tenham clareza que a Paraíba tem sim assentamentos que está dando certo”, explica Pereira Dantas ao dialogar com os ouvintes 1180 kHz, na tarde desta segunda-feira(13/02), acrescentando que outro objetivo é a troca de experiências já que as modalidades desenvolvidas na Paraíba também são trabalhadas no estado vizinho.

Ao dialogar com os ouvintes do Universo Rural, Ivanildo informou que o assentamento tem1 pouco mais de quatro anos e garante que o futuro promete muito para as novas gerações já que são práticas que pensam o hoje focado num futuro sustentável. “Quando a gente faz com sustentabilidade é já pensando nas gerações futuras, já pensando no amanhã, nós temos um projeto aqui da cooperativa que já é realidade, é a coofranca numa demanda deles, mas é uma demanda que está sendo construída junto com eles com o apoio da federação e do sindicato e a partir desta cooperativa a gente vai estar pensando em projetos com foco no futuro, ou seja, na sustentabilidade, portanto se eles estão assim com esses cinco anos, então a idéia é a cada ano não eles estarem melhor do que hoje, amanhã melhor do que hoje porque hoje eles estão melhor do que ontem”, explica Dantas dizendo que a federação já está divulgando em estados e regiões de todo o país. “Nós fazemos esforço e estamos levando essa idéia pra todo canto da Paraíba e pra todo canto do Brasil. Esse assentamento já foi divulgado, através da federação, em Brasília em nível de todos os setores, no Piauí, o RN veio conhecer agora e estamos levando para nossos irmãos aqui no interior da Paraíba também”.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top