Cariri Oriental realiza plenária de homologação de projetos para desenvolvimento territorial

O Fórum de Desenvolvimento Territorial Sustentável do Cariri Oriental Paraibano realizou plenária de homologação dos Projetos Territoriais de Infra-estrutura 2011(PROINF) do Ministério do Desenvolvimento Agrário, evento que aconteceu na manhã desta terça-feira(19/07), na cidade de Cabaceiras, e contou com representações de entidades diversas que trabalharam no processo de aprovação dos projetos prioritários e importantes ao desenvolvimento daquela microrregião.

Foram aprovados compra de tanques de resfriamentos do leite para diversos municípios, compra de kits de inseminação artificial para a conservação de semens destinados ao melhoramento da genética do rebanho bovino de nove municípios da região, equipamentos para aproveitamento da forragem, equipamentos para apicultura, dentre outros.

José Batista Filho é assessor territorial e disse que são equipamentos que vem fortalecer as ações práticas desenvolvidas na região especialmente a pecuária bovina, fortalecimentos da produção agrícola e o aceso aos mercados. “São R$ 300 mil reais do MDA porque quando a presidente Dilma entrou ela deu corte no orçamento que afetou todos os territórios do Brasil e a gente tinha R$ 600 mil reais que baixou pra R$ 300 a metade, mas também tinha aquele arranjo produtivo do Cooperar que está fechando com o MDA/SDT e o governo do estado através da SEDAP e o Cooperar e a gente faz outros arranjos produtivos pra consolidar os outros projetos que ficaram de fora como a apicultura, como as unidades produtivas locais em que os produtores fazem as unidades produtivas deles, bem como a questão da irrigação por gotejamento dentro dos padrões”, explica Batista Filho ao dialogar com Stúdio Rural.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Barra de Santana, Paulo Medeiros Barreto, disse que a participação dos sindicatos, nos eventos, tem feito com que as ações estruturantes a partir de equipamentos que chegam para dar suporte ao processo de produção na agricultora familiar de todos os municípios sejam em critérios prioritários, citando como exemplo aquele município que já recebeu importantes equipamentos forrageiros que vêm sendo utilizados como instrumento para fazer ensilagem e fenação de ração de produtos vegetais diversos além de ser instrumentos de capacitação para os agricultores pecuaristas de todos os recantos do município que tem forte tradição na bovinocultura de leite.

Ele lebrou que dois tanques de resfriamentos chegarão em breve para beneficiar produtores nas adjacências das comunidades Paraibinha e Barriguda que são núcleos de ampla produção de leite e pouco acesso em razão das condições das estradas o que dar as condições de conservação de toda a produção do leite local. “E a questão da inseminação acho que o caminho de nosso município e de outros municípios está aí na inseminação artificial porque defendemos a questão dos tanques de resfriamento e dos baldes de inseminação, nós vamos continuar defendendo porque acho que o caminho é esse aí que é melhorar a genética de nossos rebanhos para que a produção seja melhor, tanto na produção o leite como na produção de carne”, explica Paulo enfatizando que o município conta com três laticínios e com a chegada de equipamentos através de recursos públicos com gestão social os produtores terão cada vez mais autonomia.

Representante de centenas de agricultores pecuaristas da região, a Coapecal, Cooperativa Agropecuária do Cariri, tem marcado presença nos diversos encontros e debates territoriais e, nesta terça-feira, aquela cooperativa esteve representada pelo secretário, Laudemiro Lopes Figueiredo Filho, Miro, que ao dialogar com Stúdio Rural disse que, pela característica da empresa, tem participado na busca de contribuir com idéias para a construção de um projeto para o desenvolvimento da pecuária integrada as diversas outras culturas trabalhadas na atividade camponesa da microrregião. “Se é um espaço de discussão das políticas públicas voltadas para a agricultura familiar, nós concebemos e compreendemos que somos uma cooperativa de agricultores familiares que é a sua grande maioria que fornece leite, já que não são obrigados a serem cooperados porque um dos princípios do cooperativismo é a adesão voluntária e dos 800 agricultores familiares que fornecem leite à Cooapecal, apenas 293 são cooperados, os demais não são cooperados, mas recebemos o leite e temos o mesmo interesse pelo cooperado e não cooperado e o nosso principal objetivo é o pequeno produtor que é quem constitui a maioria da produção bovina no Cariri, então queremos esse produtor desenvolvendo sua produção, melhorando seu rebanho tanto no que diz respeito a reprodução animal como na sua própria gestão para o melhoramento de sua produção e conseqüentemente melhores condições de vida”, explica Miro ao ser entrevistado pela equipe Stúdio Rural, produtora e apresentadora do Programa Domingo Rural e Universo Rural.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Universo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top