Componentes do Gabinete da Palma discutem ações fortalecedoras à pecuária paraibana

Representações de entidades componentes do Gabinete da Palma na Paraíba se reuniram no último dia 11, na sede do INSA, Instituto Nacional do Semiárido, para planejar ações para o processo de construção de campos de palma forrageira enquanto instrumento de convivência com a Cochonilha do carmim e fortalecimento da pecuária estadual.

O professor da Universidade Federal da Paraíba e componente daquele instituto, Daniel Duarte Pereira, participou do encontro e do Programa Domingo Rural deste domingo(20/05) falando sobre o trabalho que se inicia onde o INSA passa a reunir o conjunto das ações já desenvolvidas pelas entidades diversas no estado e planejar ações complementares a serem trabalhadas rumo ao desenvolvimento sustentável das bacias leiteiras da região semiárida paraibanas que têm prática de usar a palma como alimento principal dos rebanhos. “Já temos acenado R$ 500 mil do Ministério da Agricultura, R$ 200 mil do INSA, o Governo do Estado conseguiu um recursos cerca de R$ 2 milhões e já está havendo um compromisso de parte desse recurso ser para os campos de multiplicação, o Senar está dando um apoio de treinamento, a Fundação Parque Tecnológico também já formalizou o processo pra cinco campos de multiplicação, o Coonap já com um campo de multiplicação, o deputado Romero Rodrigues esteve aqui e faz parte também do gabinete e já está criando mais um caminho no Ministério da Agricultura para os projetos que irão e também criar na assembléia legislativa federal uma frente parlamentar para a palma porque o problema não é só da Paraíba, é problema também dos outros estados”, explica Duarte Pereira ao dialogar com os ouvintes das emissoras parceiras.

O deputado paraibano Romero Rodrigues(PSDB), participou do encontro e do Domingo Rural falando sobre o papel a ser exercido pelo legislativo federal paraibano no processo de mobilização das forças políticas do estado e dos estados nordestinos. “Acho que nisso meu mandato contribui muito porque você consegue convergir um diálogo entorno da região inteira em função dos representantes que têm dos estados demais estados brasileiros na Câmara federal e propus num encontro que tivemos de tentar definir uma programação de agenda com o ministro da agricultura bem como também acho que seria interessante com o ministro da Integração Nacional tendo em vista que o INSA é vinculado ao Ministério da Integração Nacional e nesta audiência convidar deputados federais de todos estados brasileiros que possuem a cultura da palma forrageira”, explica dizendo que ações mais amplas farão com que o Nordeste dialogue mais a cerca de seus problemas e soluções para as questões relacionadas à cultura da palma e da forragem.

Alexandre Eduardo é secretário executivo da Agricultura Familiar do Governo e garantiu que o governo vem desenvolvendo atividades nos municípios diversos atacados pela cochonilha e pela seca e que a partir de agora passará a sintonizar suas ações com as ações das entidades diversas no Gabinete da Palma. “O Gabinete da Palma foi uma idéia essencial para resolver o problema da Cochonilha do Carmim que atormenta as áreas produtoras de palma no estado da Paraíba. Todo esse trabalho se iniciou no ano passado com um evento que aconteceu aqui em Campina Grande com participação do deputado Romero Rodrigues, da Emepa, da Emater, da Embrapa, do Ministério da Agricultura com várias instituições num esforço conjunto de resolver um problema que já se acumula há dez anos”, explica Alexandre garantindo que o governo estadual terá papel fundamental na construção dessas ações parceiras através da Emater, Emepa dentre outras.

Antônio Alberto Simplício de Albuquerque é coordenador da Emater regional Serra branco e, ao dialogar com Stúdio Rural falou sobre o papel a ser exercido pala Emater enquanto braço do governo paraibano e garante que será um trabalho que apenas se seqüenciar já que a extensão paraibana vem fazendo o trabalho dentro de suas possibilidades e que com a reunião das entidades paraibanas ao redor do problema será a vez da Emater intensificar seu trabalho e suas ações. “Nós estamos nesse processo da recuperação da palma na região, principalmente na região do Cariri e a gente tem um compromisso muito grande com o agricultor e a Emater, por si tratar de uma empresa de extensão rural e fomentação do conhecimento onde temos a obrigação de nos engajarmos em todos os municípios já que nossa capilaridade está presente em todos os municípios, nossos técnicos estão preparados para cair em campo e fazer os ensinamentos”, explica falando detalhadamente de como será feito o trabalho inicial de seleção das famílias agricultoras que serão iniciadas no trabalho de preparação de campos de multiplicação de variedades de palmas e conhecimentos sobre essa forrageira.

Paulo Medeiros Barreto, Paulo do Sindicato, representou a CUT-PB, Central Única dos Trabalhadores e sindicatos de trabalhadores rurais e, ao participar de Domingo Rural, garante que o trabalho será intensificando com a mobilização dos sindicatos de trabalhadores rurais de têm um trabalho permanente junto á agricultura familiar em todos os municípios da Paraíba. “A gente tem que se inserir dentro dessas discussões porque os municípios estão sendo afetados e vamos está juntos discutindo essa temática, inclusive vamos puxar essa discussão já no Congresso Estadual da CUT(Clique e leia) onde a gente vai pra discussão e alertando nossos sindicatos a entrar firmemente nestas discussões”, explica Medeiros acrescentando que o município de Barra de Santana já vem fazendo um amplo trabalho que é presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Barra de Santana, Cariri Oriental paraibano.

Ele lembrou que em Barra de Santana o sindicato vem fazendo um trabalho junto aos produtores com a prática das novas tecnologias de fenação e silagem de sorgo, capim e outras culturas regionais e também a construção de campos de multiplicação de palmas resistentes a Cochonilha do Carmim e garante que o sindicato entrará na luta sintonizada através do Gabinete da Palma. “O sindicato em Barra de Santana o qual estou residente nós já arrendamos uma área lá na margem do rio Paraíba pra fazer esse campo de multiplicação e vamos entrar também com outras atribuições que cabe à nós pra tentar minimizar esse problema e erradicar essa cochonilha aqui em nosso estado”.

O Gabinete da Palma-PB foi criado dia 12 de abril(Clique e leia), durante a realização da Oficina A cultura da palma forrageira e outras cactáceas no âmbito do Estado da Paraíba que contou com representantes de diferentes segmentos sociais relacionados com o tema.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top