Conservação de forragens e nutrição de bovinos é tema de Dia de Campo em Barra de Santana

Trabalhado como demonstrativo das ações que vêm sendo desenvolvidas no município e ao mesmo tempo utilizado como forma de mostrar que a construção de silos para armazenar ração de sorgo dentre outras culturas forrageiras e ao mesmo tempo evidenciar a importância da melhora genética do rebanho leiteiro, esse foi o principal foco das palestras desenvolvidas no Dia de Campo que aconteceu no último dia 18, na comunidade Pau da Embira, no município de Barra de Santana.

O evento foi uma promoção do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Barra de Santana em parceria com a Emater local com apoio da Coapecal, Cooperativa Agropecuária do Cariri e contou com produtores rurais de comunidades diversas do município, lideranças locais e representações de entidades diversas daquela microrregião.

Palestrante no evento, o agente de desenvolvimento do Banco do Nordeste, Edlúcio Gomes de Oliveira, disse que o sindicato, de forma simples, buscou congregar valores da própria região a medida que colocou palestrantes técnicos com ampla experiência no processo de aquisição de forragem com experiência em municípios da microrregião a exemplo do trabalho que vem sendo desenvolvido no município de Caturité onde as famílias agricultoras pecuaristas já dominam a prática de guardar ração nas épocas boas e que serão utilizadas nas épocas de secas prolongadas. “Eu sou agente de desenvolvimento do Banco do Nordeste e uma das linhas de atuação do Banco, o principal é exatamente o crédito, mas o Banco tem também uma série de outras linhas de atuação com a questão do desenvolvimento, e a questão do conhecimento também é uma grande preocupação e o agente foi criado pra isso, pra ajudar disseminar conhecimentos, informações, puder contribuir nas discussões, o Banco tem financiado pesquisas, tem também apoiado os eventos de capacitação, então é também nossa grande preocupação, acho que é um ingrediente e um dos mais fortes nesta questão da melhoria da produção produtividade é realmente o conhecimento e nós estamos precisando melhorar muito esse aspecto”, explicou Edlúcio ao dialogar com Stúdio Rural.

Antônio de Souza Duarte, Totonho. é agrônomo diretor comercial da Coapecal, Cooperativa Agropecuária do Cariri, participou do encontro como palestrante e disse que o diálogo com os produtos se deu no sentido de mostrar que a pecuária hoje representa a principal atividade camponesa da região e que passa a sofrer a ameaça com a presença da Cochonilha do Carmim que pouco a pouco está sendo superada com novas práticas e investimentos com o armazenamento de forragens, especialmente do sorgo que é muito resistente ao clima e solos da região que associado ao plantio e multiplicação de novas variedades de palmas resistentes vem dando tranqüilidade aos produtores pecuaristas a exemplo de Caturité onde a praga atingiu de forma quase completa os plantios style=mso-spacerun: yes>  de palma forrageira e os produtores encontraram como alternativa o uso de novas práticas na pecuária. “A nossa vinda aqui hoje e a conversa que a gente teve com os produtores é nesse sentido de que fugindo da situação que a gente enfrenta na região do Cariri, na região de Caturité com a Cochonilha do Carmim e fugindo daquilo a gente tem como alternativa curta a silagem de sorgo, principalmente sorgo, pode ser de outro, pode ser milho, pode ser milheto, mas a a gente defende o sorgo porque ele é resistente e é uma cultura que já é mais adaptada a região aqui que há vários anos a gente vem plantando e a gente acha melhor com o sorgo que tem também a rebrota que ajuda e, por isso, aliado a resistência a seca e rebrota é que a gente trabalha mais com o sorgo”, explica totonho ao falar para os ouvintes do Programa Domingo Rural e Universo Rural.

Jair da Silva Ramos é secretário de agricultura do município de Queimadas e ex-secretário da pasta em Caturité, conhece bem a importância das capacitações e adoção das novas práticas na agropecuária e, ao falar com nossa equipe, disse que o objetivo é iniciar um trabalho dessa natureza no município de Queimadas que tem como característica trabalhar o consórcio de agricultura com a criação de gado bovino. “Hoje esse trabalho que está sendo feito aqui através do sindicato rural do município de barra de Santana em parceria com Leite Cariri, Banco do Nordeste e Emater isso é o passo fundamental para o futuro do produtor do município de Barra de Santana”, explica Jair dizendo que plano semelhante chegará em Queimadas em dias próximos futuros. “Eu assumi a secretaria já no mês de fevereiro no município de Queimadas, não deu tempo da gente trabalhar essa área ainda de silagem, a silagem no município de Queimadas é muito pequena ainda, mas já está no projeto para no ano de 2012 o incentivo do município através da secretaria de agricultura para o incentivo de silagem no município de Queimadas”.

Jardel Silva Hipólito é agricultor pecuarista residente na comunidade vizinha Riacho das Folhas e disse que as inovações vêm ajudando muito os produtores no processo de adoção das novas tecnologias e disse que ele próprio é exemplo de agente beneficiário que já está iniciando o trabalho com o plantio do sorgo e prática da construção do silo através das orientações do técnico da Emater local e apoio do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município. “Aqui é bom, mas está acabando, tem um ano bom e dez ruins, aí o pessoal vai criando mas com medo, quando começa a apertar o cara vende o que tem porque não vai deixar morrer de fome”, explica o agricultor dizendo que as novas práticas vão proporcionar mudanças e o município visinho Caturité dá demonstração de viabilidade das novas práticas tecnológicas.

Marcelino Trovão de Melo é diretor presidente da Coapecal e pecuarista no município de Caturité, participou como expositor de tecnologias falando sobre como se iniciou os trabalhos no município de Caturité e garantiu que o que Barra de Santana faz hoje através do sindicato e entidades parceiras é exatamente o que Caturité fazia nos anos de 1980. “O caminho é esse aqui, é exatamente dessa forma que tem que trabalhar. No caso da silagem a gente começou desde 1987, no caso da inseminação artificial a gente começou agora de 2007 pra 2008, é essas tecnologias que a gente quer trazer pra todos os produtores, o papel nosso é esse e não simplesmente a gente absorver o leite e repassar. A gente tem que trazer as tecnologias e, claro, o produtor abrindo a mente pra absorver essas tecnologias e saber que é possível, que ele pode transformar o meio onde ele vive com esses pequenos passos”.

Marcello Bezerra Rodrigues de Oliveira é veterinário técnico extensionista da Emater de Barra de Santana com reconhecido empenho junto ás famílias agricultoras das comunidades rurais daquele município e participou do encontro como palestrante falando sobre higiene da ordenha e biotecnologias reprodutivas na bovinocultura. Ele falou, também, sobre a importância da qualidade da forragem na alimentação, da alimentação convertida em produção de leite que associada a qualidade da genética bovina cria as condições para que o produtor tenha produção e produtividade. “Tudo é interligado, na verdade animais com maior potencial de produção vão exigir uma nutrição mais adequada e um manejo tanto sanitário e reprodutivo, então é tudo interligado e por isso a gente tem que fazer com que os produtores tentem o máximo atender todos os aspectos da produção leiteira”, explica o extensionista argumentando que com o empenho das parceiras no município e inspirados nos resultados do município vizinho Caturité, as ações tendem a se multiplicarem e converterem-se em resultados que favoreçam um plano de produção integrada em todo o município. “Na verdade a gente tem firmado parcerias que estão sendo bastante interessantes para os produtores e para o desenvolvimento local, o sindicato está bastante atuante, a Cariri como setor privado que investe sem essa dependência dos poderes públicos locais e a Emater aqui em Barra de Santana vem num trabalho, já há dois anos, tentando renovar e tentando acreditar nos produtores locais”.

Paulo Medeiros Barreto, Paulo do Sindicato, é presidente da entidade sindical em Barra de Santana, diz que as parceiras saem coroadas de êxitos já que os produtores locais participaram dando demonstração de querer inovar na busca do crescimento e que as palestras conseguiram mostrar na prática que o uso correto das tecnologias apropriadas criam as condições de verdadeiro processo de convivência com a realidade semiárida e garante que a entidade sindical está aparelhada para desenvolver um trabalho sustentável junto ás famílias agricultoras de todo o município. “Tudo que a gente está planejando está saindo dentro dos conformes, dos planejados, a gente está fazendo nossa parte no sentido de discutir e planejar junto aos produtores e fazer nossa parte que é equipar também para que os produtores tenham aquilo que estão precisando, então nós temos a maquina pra fazer o silo, nós temos agora o trator pra cortar a terra, nós temos agora o carroção pra pegar o capim lá no sítio e trazer pra deixar o silo na porta do curral, na porteira do curral para que o produtor não tenha trabalho, a gente está fazendo nosso planejamento que, graças á Deus, vem dando tudo certo, porque esse é o trabalho nosso no sindicato que é cada vez mais trazer informação, facilitar a vida do produtor, defender e discutir aquilo que é de interesse de cada um pra que dias melhores ele tenha e ele continue firme aqui na zona rural produzindo, mantendo ele e sua família tendo uma vida mais confortável de que antes”.

Ao dialogar com Domingo Rural e Universo Rural, Paulo garantiu que outros eventos e ações virão na busca da conquista da sustentabilidade dentro do município e garante que o técnico da Emater local tem dado fortes contribuições para o desenvolvimento da agropecuária e do setor social do município. “Os palestrantes aqui deram um show e eu não podia deixar também de agradecer profundamente ao nosso técnico da Emater, o Marcello que vem dando uma contribuição imensa para o desenvolvimento da pecuária desse município já que ele é um veterinário profissional de mão-cheia, de responsabilidade e compromisso com o produtor que está no dia a dia lutando, não tem hora pra largar do seu serviço, ele sai do município de noite, mesmo com horário de até uma hora da tarde, mas quase todos os dias ele sai de noite do município fazendo um esforço maior com as limitações que ele tem, mas tem dado uma contribuição imensa no município e então aqui eu quero agradecer ao escritório da Emater regional e escritório estadual em nível do presidente da Emater e agradecer por contribuir deixando esse técnico aqui que está valorizando cada vez mais o nosso município engrandecendo a pecuária aqui de nossa região”.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top