Cooperativa do Cariri completa quinze anos e comemora com celebrações e festividades

A Cooperativa Agropecuária do Cariri, responsável pelo Leite Cariri e seus produtos, está completando 15 anos e para comemorar realizou celebrações e festividades no último dia10 de novembro no pátio da Indústria, em Caturité. O evento contou com participações de centenas de pecuaristas cooperados e produtores que colocam seu produto para o processamento a acesso ao mercado de consumo além de religiosos, autoridades de municípios do Território do Cariri Oriental, agentes de desenvolvimento do Banco do Nordeste, Emater dentre outros.

Stúdio Rural participou das atividades e conversou com um dos coordenadores do Fórum territorial do Cariri Oriental e componente do Conselho de Desenvolvimento Rural Sustentável de Caturité, José Faustino Neto que faz um balanço sobre a importância da Cooperativa do Cariri. Ao dialogar com Stúdio Rural, Faustino Neto falou sobre a importância daquela cooperativa na economia e na vida cultural do município já que trata-se de uma empresa que está presente nas diversas lutas do fórum territorial no entendimento de que a sustentabilidade se constrói com a participação de todos os segmentos públicos, privados e da sociedade civil organizada. “A gente vê o esforço principalmente de Marcelino Trovão que você sabe que ele não deixa de participar de todas as ações, todas as discussões do fórum territorial, de entidades da sociedade civil, do Sebrae, do governo estadual onde ele tem levado reivindicações e consegue ajudar o pequeno produtor”, explica dizendo que a cooperativa tem papel amplo na cadeia láctea. “A Coapecal é muito importante no processo de desenvolvimento de nossa região, até porque existem duas épocas: antes da época da Coapecal e outra época depois da Coapecal. Antes da Coapecal os produtores tinham leite, mas não tinham a quem vender e depois da Coapecal a cooperativa assumiu um trabalho de participação na sociedade civil aonde o maior beneficiado seria o homem do campo”.

Antônio Dimas Duarte é pecuarista no município, tem a cooperativa como importante instrumento para colocar a produção da fazenda Bodopitá que tem capacidade para produção diária de cerca de 3,5 mil litros que são processados naquela cooperativa e comercializados por aquela empresa cooperada. “A cooperativa nesses quinze anos mexeu com o produtor de leite, eu acho que sim, eu como produtor acho que evolui muito nesses quinze anos e acho que os produtores do Cariri também sentem isso, são pessoas que cresceram na criação, na produção, na maneira de manuseio com o gado e com a estrutura e acho que isso faz parte e a Cariri foi a principal formadora desse processo”, explica aquele pecuarista.

João Gomes de Andrade é presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Caturité e do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável daquele município e, ao participar do Programa Domingo Rural, disse que a Coepecal está muito presente na vida dos cooperados e da região já que é uma empresa que dialoga com todos os segmentos produtivos e sociais da região e do município de Caturité. “A cooperativa tem estado presente em tudo que acontece no território e pra isso a gente está sempre reunindo, nós temos tido reunião do sindicato e temos convocado assim como encontro do Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável e eles(diretores da cooperativa) têm tido ampla parceria inclusive com a Emater que é instituição que tem sempre ajudado com assistência técnica ao trabalhador como também com a secretaria de agricultura que tem também participado desse projeto que tem dado certo”.

Paulo Medeiros Barreto é presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Barra de Santana, diretor da CUT-PB e componente do Fórum do Cariri Oriental e, ao dialogar com os ouvintes das emissoras parceiras, falou que a cooperativa tem grande importância para toda a região já que aquela empresa tem acolhido os produtores de leite de Barra de Santana e região construindo parcerias com os produtores através de suas entidades representativas buscando valorizar o produtor e seus produtores. Ele lembrou que a falta da cooperativa seria um desastre para toda a região como era no passado em que o produto era desvalorizado com uma cadeia desorganizada. “Somos representantes dos trabalhadores como presidente do sindicato e, geralmente temos que estar batendo de frente com as empresas que explorem o homem do campo e trabalhador rural, diferentemente da Cariri em que nós somos parceiros da Cariri já ela tem demonstrado todo o apoio ao homem do campo. Toda vez que nós precisamos de um apoio para um curso, um incentivo para a palma forrageira para o combate à Cochonilha do Carmim, a Cariri sempre esteve presente na campanha de vacinação, no melhoramento genético, sempre tem estado presente no dia a dia do homem do campo”, explica Medeiros Barreto.

Marcelino Trovão de Melo é diretor presidente da Coapecal e, ao dialogar com nossos ouvintes, fez um balanço dos quinze anos de vida da empresa, lembrando que a empresa representa um grande avanço para os cooperados e produtores de toda a região. Ele fez um balanço da realidade como era o passado em que produção e venda dos produtos eram incertos e hoje a cadeia se planeja com perspectivas de mercado e, desta forma, com melhora de vida para todos os produtores. “Ao longo desse tempo se percebeu que aquela incerteza de o produtor ter sua produção e não ter onde colocar, hora tinha a quem vender seu produto e hora não tinha uma estabilidade total e a missão para a qual a Cooperativa foi criada era exatamente para oferecer essa condição primeira de o produto ter a garantia da recepção de seu produto na cooperativa, e o segundo era que desse uma estabilidade no preço, embora o preço do produto é em função do mercado, mas com a eliminação do intermediário a cooperativa fez com que pudesse proporcionar isso ao produtor, então a gente percebe que, ao longo de quinze anos, pelo esse risco de o produtor não ter onde colocar sua produção isso desapareceu e foi o objetivo maior da criação dela.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top