Entidades parceiras lançam Programa de Agroenergia para Agricultura Familiar no RN

Na busca de alternativas para a promoção do desenvolvimento sustentável no campo, será lançado na próxima terça-feira (19), o programa estadual de Agroenergia para a Agricultura Familiar em solenidade que está prevista para as 10h, no auditório da Emater-RN, com a presença do secretário nacional da Agricultura Familiar, Adoniran Peraci, programa que receberá investimentos de R$ 10 milhões para sua implementação, devendo envolver cerca de R$ 12,5 mil agricultores familiares.  

PT-BR mso-fareast-language: Roman?; New ?Times mso-fareast-font-family: Narrow?,?sans-serif?; ?Arial FONT-FAMILY: 12pt;>A informação foi repassada pela assessoria do Emater-RN, esclarecendo que o programa é fruto da parceria do Governo do Estado – através da Emater, Emparn, Secretaria de Agricultura (SAPE) e Secretaria da Energia – Petrobras, Banco do Nordeste e Banco do Brasil, FIERN e as empresas Nortex, Ponte de Ferro e Santana Algodoeira, além de uma rede de colaboradores e que prevê a implantação de 13 mil hectares de girassol e 15 mil hectares de algodão destinados à produção de biodiesel

A assessoria daquela casa de extensão informou que o objetivo é fomentar a implantação das culturas oleaginosas pela agricultura familiar, visando a produção do biodiesel, e também a sustentabilidade financeira dos produtores, através de um prêmio tecnológico que vai assegurar preços mínimos competitivos para a produção.  “Desde já, estão garantidos os preços de R$ 1,30 para o quilo do algodão; e enquanto o girassol está estipulado em R$ 0,81 o kg”, justifica.

PT-BR mso-fareast-language: Roman?; New ?Times mso-fareast-font-family: Narrow?,?sans-serif?; ?Arial FONT-FAMILY: 12pt;>O programa de Agroenergia, informa a assessoria, também busca a socialização dos sistemas tecnológicos, disponibilizando assistência técnica e extensão rural, além da integralização das políticas públicas com a finalidade de garantir uma remuneração atrativa aos agricultores familiares, acrescentando que a coordenação do projeto ficará a cargo da Sape, tendo como executores, a rede de parceiros e colaboradores.

PT-BR mso-fareast-language: Roman?; New ?Times mso-fareast-font-family: Narrow?,?sans-serif?; ?Arial FONT-FAMILY: 12pt;>Ao contatar com Stúdio Rural a assessoria daquela casa informou que os organizadores acreditam em uma produção de 12 mil toneladas de algodão e 13 mil toneladas de girassol num trabalho que envolverá a apicultura, afora outros produtos que fazem parte da cadeia produtiva como a torta de algodão, a pluma do algodão, aproveitadas na pecuária e na indústria têxtil, respectivamente dentre outros.

PT-BR mso-fareast-language: Roman?; New ?Times mso-fareast-font-family: Narrow?,?sans-serif?; ?Arial FONT-FAMILY: 12pt;>A rede de colaboradores do programa reúne a Federação dos Trabalhadores Agricultura (Fetarn), FAERN, Incra, Ministério do Desenvolvimento Agrário, Ministério das Minas e Energia, SEMARH, Idema, SEARA, Sebrae, Senai, sindicatos da indústria têxtil, sindicatos dos trabalhadores rurais, Arco, MAPA, Coopera e prefeituras municipais. 

PT-BR mso-fareast-language: Roman?; New ?Times mso-fareast-font-family: Narrow?,?sans-serif?; ?Arial FONT-FAMILY: 12pt;>Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top