Feira agroecológica de Picuí tem início com sucesso de vendas diretas ao consumidor

SR250518aA cidade de Picuí, Curimataú paraibano, iniciou sua feira agroecológica na manhã desta sexta-feira(25) na dinâmica de venda direta aos consumidores.

Stúdio Rural entrevistou o coordenador do NEA, Núcleo de Estudos Agroecológicos do IFPB, Frederico Campos Pereira, dialogando sobre o desempenho dos agricultores comerciantes de seus próprios produtos e ao mesmo tempo avaliando o interesse por parte do público consumidor do meio urbano daquela cidade. “Um sucesso, a feira posso dizer que foi um verdadeiro sucesso, organizada pelo CEOP que é um outro parceiro nosso também, com a prefeitura de Picuí onde há mais de mês vem fazendo reuniões com os produtores, teve a fala do prefeito bastante incentivadora lá que disse que se tiver produção a prefeitura compra através do PAA, Programa de Aquisição de Alimentos; também muito boa a fala do secretário, Ranieri Ferreira, que deu mais um reforço, existem vagas ainda pra mais agricultores que queiram produzir de forma orgânica e sustentável, o NEA esteve presente trazendo o Projeto Sabores da Caatinga onde a gente distribuiu para os feirantes consumidores a geleia do fruto do mandacaru, bolos de gogóia, bolo com o fruto da palma de espinhos valorizando nossa caatinga, valorizando as espécies de nossa caatinga, que se a gente não valoriza, quem vai valorizar? Tudo isso de forma rica, nutricional, educacional, foi muito gratificante ver os meninos na feira, ver pessoas de todas as idades vendo que se colocar vende tudo. De 9 horas a 9 e meia não tinha mais nada lá, foi um verdadeiro sucesso”, explica Campos ao dialogar de forma exclusiva com Stúdio Rural.

Entrevistado por nossa equipe, o secretário da Agricultura daquele município, José Ranieri Santos Ferreira, justificou ser resultado de amplo trabalho que vem sendo feito por entidades da sociedade civil com ações que, na atualidade, passaram a receber incentivos por parte da gestão pública municipal com a meta de fortalecer essas ações através de políticas públicas. “Enquanto gestão, nós estamos entusiasmados, estamos muito felizes porque é a culminância de um processo de alguns anos de lutas que vêm de nosso trabalho no Programa Um Milhão de Cisternas, no Programa de Formação e Mobilização Social para a convivência com o semiárido que nós provocávamos sempre a possibilidade de vender produtos agroecológicos produzidos nas propriedades por jovens, mulheres e agricultores familiares. Planejamos a feira: CEOP, prefeitura, Núcleo de Estados Agroecológicos do IFPB, dissemos que íamos fazer, mobilizamos os agricultores e agricultoras, marcamos a data, levantamos nesta sexta-feira às quatro horas da manhã e seis e maia da manhã já estava tudo pronto e o povo de Picuí compareceu. Nós ficamos muito satisfeitos com a aceitação do Povo de Picuí numa demonstração de muita cidadania em escolher os produtos, de nove horas da manhã não tinha praticamente nada nas barracas, e olha que não veio pouca coisa, veio uma boa diversidade de produtos, veio galinha de capoeira, veio muito ovos de capoeira, muito melão-de-cheiro, melancia, muito alface, feijão verde, teve um café da manhã agroecológico, teve um forró tocando, olha foi realmente uma inauguração que superou nossas expectativas e demonstrou que a agricultura familiar está forte, que é só incentivar e também mostrou que o povo quer consumir alimentos saudáveis e é só ser disponibilizado de forma correta”, explica Ranieri Ferreira em diálogo direto com a equipe Programa Domingo Rural e Programa Esperança no Campo.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top