Fetag realiza mobilizações dentro dos 50 anos na defesa dos direitos da população camponesa paraibana

A Fetag, Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba, está completando 50 e neste dia 25 de julho, data em que se comemorará o Dia do Trabalhador Rural, trabalhará um evento com uma programação que contará com a realização do Grito da Terra Paraíba, que deverá reunir cerca de 3 mil trabalhadores e trabalhadoras rurais de todo o Estado, a fim de apresentar e cobrar do Poder Público, respostas para os principais problemas enfrentados pela população do campo.

A informação é da assessora daquela entidade, Neudja Farias, justificando que no mesmo dia, haverá ainda a inauguração da ampliação da sede da Fetag com investimentos de cerca de R$ 1 milhão, em recursos próprios, anexo da Fetag que tem 7 novas suítes, com capacidade para 6 camas cada; um mini-auditório para 80 pessoas; elevador; recepção; e estacionamento interno para 20 veículos.

Ela explicou que a entidade tem amplo histórico durante estes 50 anos, numa ação consorciada com as entidades sindicais desempenhando papel importante na luta pelas liberdades democráticas, contra a ditadura militar, na defesa da anistia, na mobilização pelas eleições diretas e na convocação da Assembleia Nacional Constituinte dentre outras.

Entrevistado por Stúdio Rural, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Barra de Santana, Paulo Medeiros Barreto(foto) fez um verdadeiro balanço das ações desempenhadas pelas entidades de agricultores e trabalhadoras rurais e sobre as perspectivas a serem desempenhadas durante o curto, médio e longo prazo. “Estamos presentes na luta, quinta-feira estaremos fazendo a nossa passeata lá nas ruas de João Pessoa comemorando os 50 anos da Fetag com a inauguração do prédio e, também, com o grito da terra nós vamos fazer a passeata em frente ao Palácio, na Assembleia Legislativa vai ter uma audiência pública ao ar livre e vamos lá apresentar nossas reivindicações nesses 50 anos e espero que tenhamos conquistas naquilo que vemos lutando e espero com a gente consiga neste dia dar um avanço”, explica Medeiros ao falar aos ouvintes do Programa Universo Rural da última terça-feira, via Rádio Bonsucesso de Pombal AM 1180 kHz.

Paulo Medeiros informou que o movimento sindical está bem presente nas lutas dos territórios através dos sindicatos dos trabalhadores rurais por entender ser necessário fortalecer as políticas públicas voltadas ao desenvolvimento do meio rural e oferta de sua produção no meio urbano de cada município. “Onde a gente achar que é necessário o sindicato estar presente vamos estar a exemplo dos territórios com os municípios e o mais importante é que estamos presentes debatendo aquilo que é de interesse dos nossos agricultores”, complementa aquela liderança.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Universo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top