Pesquisa da Embrapa valoriza serviços ambientais gerados pelo Sistema Agrossilvipastoril

Quanto valem os serviços ambientais produzidos pelo Sistema Agrossilvipastoril no semiárido? A fim de encontrar a resposta, a equipe da pesquisadora da Embrapa Caprinos e Ovinos, Mônica Matoso Campanha, inicia, a partir de abril em 2010, o projeto de pesquisa Avaliação e Valoração de serviços ambientais gerados por um Sistema Agrossilvipastoril na Caatinga.

style=mso-ascii-font-family: Arial mso-bidi-font-family: minor-latin; mso-hansi-theme-font: Calibri; mso-hansi-font-family: mso-ascii-theme-font:>A afirmativa é da assessora de comunicação daquela unidade de pesquisas, Adriana Brandão, explicando que os serviços ambientais são aqueles fornecidos pelos ecossistemas para o benefício do homem, como a regulação de gases (produção de oxigênio e seqüestro de carbono), belezas cênicas, conservação da biodiversidade, proteção de solos e regulação das funções hídricas.

style=mso-ascii-font-family: Arial mso-bidi-font-family: minor-latin; mso-hansi-theme-font: Calibri; mso-hansi-font-family: mso-ascii-theme-font:>Brandão informou que a pesquisa dará continuidade a um projeto que já está em andamento e que avalia alguns dos serviços ambientais produzidos pelo Sistema Agroflorestal (SAF), comparando-o com o sistema de produção tradicional e que neste estudo estão sendo analisadas a ciclagem de nutrientes no sistema; a produção de alimentos; a biodiversidade da flora e a erosão do solo. “O novo estudo irá buscar um mecanismo de atribuir valor aos serviços ambientais produzidos pelo Sistema Agrossilvipastoril no semiárido e definir formas de beneficiar economicamente os produtores que o adotam”, relata Brandão acrescentando que outros serviços ambientais serão abordados a exemplo da conservação do solo, conservação da água no solo e aspectos do bem-estar animal.

style=mso-ascii-font-family: Arial mso-bidi-font-family: minor-latin; mso-hansi-theme-font: Calibri; mso-hansi-font-family: mso-ascii-theme-font:>A jornalista informou ainda que, de acordo com a pesquisadora, o Sistema Agrossilvipastoril, a despeito de todos os benefícios que oferece, não tem sido amplamente adotado e que uma das causas disso pode ser o custo maior que o do sistema tradicional. “Em novembro de 2009, a pesquisadora esteve na Costa Rica para conhecer um modelo desenvolvido naquele país, onde uma pesquisa desenvolvida em parceria com o governo criou um mecanismo de financiamento para remunerar os proprietários rurais que adotavam técnicas sustentáveis de manejo da produção pecuária, culminando com o fornecimento de serviços ambientais importantes como a conservação da biodiversidade e o sequestro de carbono”, relara Adriana Brandão style=mso-ascii-font-family: Arial mso-bidi-font-family: minor-latin; mso-hansi-theme-font: Calibri; mso-hansi-font-family: mso-ascii-theme-font:>.

style=mso-ascii-font-family: Arial mso-bidi-font-family: minor-latin; mso-hansi-theme-font: Calibri; mso-hansi-font-family: mso-ascii-theme-font:>Ela informou que o Sistema Agrossilvipastoril desenvolvido pela Embrapa Caprinos e Ovinos combina as atividades agrícola e pecuária com a exploração sustentável da vegetação nativa de caatinga e tem como objetivos elevar a produtividade da terra e adotar técnicas que evitem queimadas e o desmatamento indiscriminado, contribuindo para a conservação dos recursos naturais do sistema. “A sua implementação também visa garantir sustentabilidade econômica aos produtores, ao colaborar para a fixação da agricultura, para o aumento da produtividade e para a melhoria da renda”, finaliza.

style=mso-ascii-font-family: Arial mso-bidi-font-family: minor-latin; mso-hansi-theme-font: Calibri; mso-hansi-font-family: mso-ascii-theme-font:>Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural
style=mso-ascii-font-family: Arial mso-bidi-font-family: minor-latin; mso-hansi-theme-font: Calibri; mso-hansi-font-family: mso-ascii-theme-font:>Foto style=mso-spacerun: yes>  : Adriana Brandão

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top