Pesquisa lança livro destacando uso de água das chuvas no semi-árido

O livro Potencialidades da água de chuva no semi-árido brasileiro representa importante obra de autoria de pesquisadores da Embrapa Semi-árido e que reúne estudos que se propõem a dar sustentação científica e social a esta questão cada vez mais central para o desenvolvimento econômico e à qualidade de vida de uma população que, em grande parte, habita locais isolados na extensa área rural do interior do Nordeste.

Para o assessor de comunicação da Embrapa Semi-árido, Marcelino Ribeiro, a publicação põe em evidência tecnologias de baixo custo, próprias para serem instaladas nas proximidades das casas, com potencial para livrar as famílias do suprimento de água por meio de carros pipa – um símbolo do atraso e da pobreza dos agricultores na região. “A captação e o armazenamento das águas de chuva são questões chave nas estratégias dos agricultores familiares para conviver com o ambiente quente e seco do sertão nordestino”,relata Ribeiro em seu contato com Stúdio Rural, lembrando que os editores do livro são especialistas da Embrapa Semi-Árido que trabalham com o tema desde a criação da instituição em 1975, além de técnicos vinculados a organizações não governamentais, como o Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada – IRPAA, e a Associação Brasileira de Captação e Manejo de Água de Chuva – ABCMAC. “Há, também, contribuições da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, e da Companhia de Saneamento de Pernambuco – Compesa”, acrescenta. “Nos oito capítulos que compõem o livro, os autores são unânimes na defesa das técnicas que armazenam água das chuvas. A pesquisadora e uma das editoras, Luiza Teixeira de Lima Brito, explica que em todos eles há uma sólida argumentação em torno dos benefícios, dos modos de construção e de experiência de uso por agricultores e comunidades”.

Ribeiro disse que o livro Potencialidades da água de chuva no semi-árido brasileiro pode ser adquirido por R$ 22,00 na Embrapa Semi-Árido, lembrando que as pessoas interessadas nas informações devem fazer contatos com a pesquisadora Luiza Teixeira de Lima Brito([email protected] ), gestor ambiental, Johann Gnadlinger ([email protected] ) ou mesmo com o próprio Marcelino Ribeiro – Jornalista([email protected] ). Outra alternativa apresentada para contatar é o telefone 87 3862 1711 da Embrapa Semi-Árido e o 74 3611-6481 do IRPAA, Instituto Regional da Pequena Agricultura Apropriada.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top