Plantio de pimenta, em variedades diversas, na agricultora de Alagoa Grande é destaque em Domingo Rural

SR140818aFamílias agricultoras do município de Alagoa grande, Brejo paraibano, vêm desenvolvendo experiências com o plantio da pimenta em variedades diversas na agricultura familiar daquele e outros municípios da região.

Paulo Luiz dos Santos é secretário da Agricultura de Alagoa Grande, desenvolve um plantio próprio além de acompanhar outras famílias que plantam e que já agregam valor ao produzido com a meta de colocar o produto à venda no mercado consumidor loca e regional. “Desde pequeno a gente consumia pimenta, através de meus pais eu tive a curiosidade de sempre acompanhar várias variedades de pimenta para o consumo próprio e nós conseguimos várias variedades e chegamos à conclusão de que agregando valor a essa pimenta ela poderia servir de exemplo para os pequenos agricultores familiares e ser mais uma atividade de potencial econômico para suas vidas, então fiz várias reuniões, inclusive algumas reuniões com Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável, reuniões das associações de agricultores, em programas de rádios que sempre participo e nós começamos fazer esse trabalho, e deu tão certo que há três anos, durante o caminho do frio, coloquei minha pimenta que registrei e nós conseguimos colocar no caminho do frio que acontece todos os anos aqui na região do Brejo e, para nossa surpresa, teve uma aceitação muito grande por parte de turistas de outros municípios que pediram mudas e orientações e nós começamos a trabalhar com nossos pequenos agricultores”, explica Paulo Luiz ao dialogar com o público ouvinte do Programa Domingo Rural e Programa Esperança no Campo do último final de semana lembrando que a produção é orgânica de dentro de padrões técnicos.

Ao dialogar com nosso público ouvinte, Paulo garantiu que o objetivo é compartilhar os conhecimentos sobre a cultura e seu potencial a ser somado a agricultura para a diversidade na agricultura familiar regional. “Nós temos agricultores aqui na feira livre que comercializam a pimenta todos os sábados, não só a pimenta de cheiro, mas a pimenta ardida mesmo, porque a gente entende que no mundo todo há um consumo forte de pimenta, principalmente a pimenta do reino, então é agregando valor que conseguimos apresentar um produto orgânico, dentro de padrões técnicos, mostrando para os agricultores e muitos já estão fazendo isso aí de uma forma que estão ganhando dinheiro a exemplo do município de Alagoinha que já tem uma grande produção de pimenta com agrado valor e estão comercializando em toda a região do Brejo”, explica aquela liderança em contato direto com Stúdio Rural.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo