Programa Domingo Rural evidencia tecnologia e importância da mandioca na agricultura familiar

No Programa Domingo Rural deste domingo dia 31 de janeiro um dos temas evidenciados foi a cultura da mandioca enquanto instrumento importante para a segurança alimentar na agricultura familiar e nos mercados de toda a região semiárida brasileira que tradicionalmente tem microrregiões especializadas na produção, agregação de valor ao produzido e mercado para essa cultura. A importância na alimentação básica do brasileiro, sobre o tipo de solo mais apropriado para o plantio, técnicas de utilização da estaca(maniva) para o plantio, o processo de limpeza do plantio(capina), e informações importantes sobre a colheita foram trabalhadas na manhã deste domingo com transmissão feitas pela Rádio Serrana de Araruna, Rádio Cultura de São José do Egito e adio Independente de Serra Branca levando a informações para os ouvintes que estão na Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

A produção do Programa mostrou que a mandioca é tida como cultura de muita importância na alimentação básica do brasileiro e em países diversos sendo consumida de forma frita, assada, cozida, como bolo dentre outras formas, fazendo parte do suporte alimentar das famílias camponesas em forma de farinha, beiju, tapioca, bolos diversos dentre muitos outros e é elemento integrante na fabricação de rações animais dentre outras.

Domingo Rural mostrou que estudos revelam que o plantio da mandioca pode ser feito em qualquer tipo de solo, mas mostram que os solos arenosos são mais propícios, pois facilitam o crescimento das raízes e seu arrancamento.

A produção falou sobre o espaçamento que, em média, é utilizado com espaçamento de 100 cm entre as linhas e de 50 ou 60 cm entre as plantas e que em muitos casos, a cultura é plantada de outras formas, de acordo com as vantagens obtidas com o tipo de plantio escolhido a exemplo de filas duplas com 60 cm entre elas, 60 cm entre as plantas e 2 m entre as fileiras pode trazer uma série de vantagens prática que facilita a plantação de culturas intercaladas, como milho, arroz, feijão dentre outras.

Durante o tema foi mostrado que a mandioca deve ser plantada por estacas chamadas “manivas”, com 20 a 30 cm de comprimento, mas que devem ser tiradas de ramas já maduras, quando suas folhas começam a cair e que devem ser enterradas deitadas, nos sulcos ou covas além de evidenciar temas relacionados a melhor época para o plantio é de maio a agosto.

Outro tema evidenciado foi sobre a importância das capinas onde o terreno dever ser mantido sempre limpo sem, no entanto, quebrar a capacidade de boa conservação do terreno através de erosões dentre outros. Mostrou que até os primeiros 3 meses, na 1ª capina, o agricultor pode utilizar o cultivador mas, nas seguintes, deve utilizar a enxada, para evitar danos às raízes e que a poda só deve ser feita para combater alguma doença ou estragos causados por geadas ou, então, quando precisamos de manivas para plantar dentre outras informações de importância para as famílias camponesas de toda a região.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top