Recursos hídricos, sementes e criação animal são temas evidenciados durante balanço anual do Coletivo

Agricultores familiares vinculados ao Coletivo Regional do Cariri, Seridó e Curimataú realizaram encontro de dois dias para fazer um balanço das ações trabalhadas no decorrer deste ano envolve famílias agricultoras de dez municípios das três microrregiões que trabalham produção agroecológica diversificada.

O encontro aconteceu na última quinta e sexta-feira(01 e 02) em Campina Grande fez verdadeira retrospectivas dos trabalhos desenvolvidos e com ênfase na implementações nas unidades rurais agroecológicas com apoio de ações do Projeto Água no Semiárido patrocinadas pela Petrobrás através do Programa Petrobrás Desenvolvimento e Cidadania e que fortaleceram a cadeia produtiva a exemplo da melhor capacidade de acúmulo de água para a produção através das cisternas calçadão, tanques de pedras dentre outras que, por sua vez, também fortaleceram o trabalho com bancos de sementes da paixão e a dinâmica de armazenamento de ração para o rebanho. “O objetivo desse encontro é exatamente fazer um balanço das ações desenvolvidas pra convivência com o semiárido na região de atuação onde o Patac tem uma parceria com o coletivo e aí esse encontro é exatamente pra gente fazer um balanço das ações desenvolvidas no sentido de fortalecer a agricultura familiar, de fortalecer a agroecologia, de fazer com que cada agricultor estoque de mais forragem, tenha mais água, tenha suas sementes e aí a gente está fazendo um balanço tanto do avanço dessas ações nas propriedades, nas comunidades, nos municípios e na região como também fazendo um balanço da forma de gestão de como essas famílias e as organizações dos agricultores vêm desenvolvendo esse trabalho”, explica a coordenadora do Patac, Maria da Glória Batista, ao dialogar com Stúdio Rural.

Maria Betânia Burity Alves é agricultora no município de Pedra Lavrada, componente do Coletivo com um trabalho junto a comissão de sementes, participante do evento e entrevistada para o Domingo Rural e disse que a dinâmica com bancos de sementes naquelas microrregiões está bastante elevada já que nos municípios são diversas as comunidades que já contam com bancos de sementes e, nestes bancos já há uma diversificada linha de sementes tradicionais da agricultura familiar. “Conseguimos mostrar que só na comissão de sementes a gente teve várias conquistas, principalmente a valorização do que a gente tem com nossas sementes, com o que a gente tem ao redor de casa, nossas sementes também de animais, tudo que a gente tem ao nosso arredor de caso em que estamos conseguindo mostrar e, principalmente, aos agricultores que eles têm um potencial muito grande, bastando valorizar o que temos ao arredor de casa e que tem na propriedade que a gente esta conseguindo isso e nesse ano de 2011 tivemos muitos avanços como tivemos desafios também, mas o principal avanço é que o agricultor está tendo uma semente de boa qualidade tanto para o consumo como para armazenar para plantar no próximo ano”, explica dizendo que o trabalho está expansivo em 10 municípios.

Já Danilo Rodrigues de Couto é jovem agricultor no município de Olivedos e componente do Coletivo Regional trabalhando na comissão de criações animais, foi entrevistado de Stúdio Rural e disse que o segmento integrado vem conseguindo ter expressivo desenvolvimento, ações que estão dando sentido para o processo de participação produtivo dos jovens agricultores que passam a ter na atividade um trabalho gerador de ocupação, renda e cidadania. “Pelo que a gente conseguiu notificar hoje no debate que tivemos agora a tarde a gente notou muitos avanços nessa área da criação animal na região do cariri semiárido”, comenta Danilo acrescentando que a produção de silos forrageiros foi o ponto mais alto em razão da aquisição de máquinas e equipamentos destinado ao suporte forrageiro em toda a região com capacitações, acompanhamentos e gestão feita pelas entidades do Coletivo Regional e disse que as novas práticas permitiram intensificar a produção de forma permanente fortalecendo a oferta de produtos e o acesso aos mercados.

Edvan Farias de Araújo é agricultor no município de São João do Cariri, compõe a comissão água do Coletivo, foi entrevistado de Stúdio Rural falando sobre o trabalho que vem sendo feito a partir da construção de diversos novos equipamentos hídricos a exemplo das cisternas calçadão, barragens e tanques de pedras que têm fortalecido a capacidade de produção de gêneros agrícolas e pequenos animais. “Eu acho que o mais importante que nos identifica em nossa proposta tanto do Coletivo quanto da ASA é a questão da gente está descentralizando as ações, são pequenas ações que as famílias passam a acessar como no caso das cisternas da água de beber, como no caso das cisternas do P1+2 que é pra produção e são ações descentralizadas que estão em acordo com o tamanho das propriedades e esse é um dos pontos principais no sentido de a gente puder está favorecendo a cidadania, a gestão das próprias famílias com relação aos recursos hídricos aqui na região do Coletivo como uma ação do coletivo e também da própria ASA”.

Durante o encontro foram identificados como avanços a valorização e fortalecimento dos bancos de sementes comunitários com aumento das variedades dos materiais, construção de campos demonstrativos com multiplicação de sementes num processo de pesquisa participativa valorizando os conhecimentos locais, ampliação dos roçados e atividades nos arredores das residências, ampliação dos trabalhos de produção de mudas para reflorestamento nas propriedades associados ao não uso dos venenos numa prática permanente que vem melhorando a segurança alimentar em quantidade e qualidade, reativação e fortalecimento dos fundos rotativos solidários, construção de diversas casas de beneficiamento de frutas dentre outras.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top