Reunião em Campina Grande cria Câmara Setorial da caprinovinocultura paraibana

Representações de entidades ligadas a atividade caprina e ovina, organizações diversas e do governo estado da Paraíba participaram de uma reunião na última quarta-feira(13/06), em Campina Grande, para discutir a criação da Câmara Setorial da Caprinocultura no Estado e votar a direção que trabalhará o grupo social que terá papel de mobilizar entidades e governo para a construção das políticas públicas para o fortalecimento da cadeia produtiva em todo o estado.

Do encontro participaram representações da APACCO, Associação Paraibana de Criadores de Caprinos e Ovinos; FAEPA, Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba; da OCB/SESCOOP, Organização das Cooperativas da Paraíba e Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo da Paraíba; INSA, Instituto Nacional do Semiárido, SEBRAE, Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, SEDAP, Emepa, Emater, dentre outras style=mso-spacerun: yes> .

Entrevistado no Programa Domingo Rural, o presidente da APACOO, Luiz Gonzaga Targino de Moura, falou sobre a importância da criação da câmara e sobre o papel que a Apacoo exercerá junto aos segmentos diversos já que a entidade representa os criadores caprinos e ovinos e, no conjunto, fará com que ações e políticas sejam pensadas e executadas para o fortalecimento do segmento. “O ideário da Apacoo é mobilizar os segmentos, nós temos a Emater que é extensão rural, nós precisamos da extensão rural; nós temos a Emepa especialista na celeção e na classificação de animais; nós temos a OCEPB para trabalhar em conjunto estimulando o associativismo e o cooperativismo; os temos o Sebrae e o Senar formando mão de obra, então todos esses organismo têm que está irmanado para conseguir a confecção do desejo do nordestino e particularmente da Paraíba que é crescer mais ainda na caprinovinocultura que é a pecuária do futuro”, explica.

O diretor técnico e pesquisador da Emepa, Wandrick Hauss de Sousa, explicou que a Câmara é um instrumento importante para auxiliar nas políticas públicas junto aos governos para o fortalecimento desse segmento pecuário que promete muito já que a Paraíba já desponta como grande estado produtor destinado para leite, carne e pele e garante que o forte será no processo de organização da cadeia para que possa usar as tecnologias já estudadas na empresa de pesquisa. “Eu acho interessante é que os participantes que estiveram aqui hoje demonstraram o interesse imenso que não observei nem na Câmara Setorial federal de querer fazer todos um compromisso no seu segmento de querer fazer acontecer as coisas, porque cada um individualmente já vem fazendo isoladamente”.

Marenilson Batista da Silva é secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca do Estado da Paraíba, participou do encontro e do Programa Domingo Rural falando sobre o que é a Câmara, qual seu papel e como se comportará o governo enquanto parceiro das entidades dentro e fora da câmara setorial. “A Câmara temática tem importância fundamental para que a cadeia produtiva da caprinovinoculturacaa dia mais se fortaleça, hoje nós temos na caprinovinocultura uma das principais cadeias do nosso estado, no entanto o governo do estado tem uma preocupação de cada dia mais poder avançar nesse setor, e pra isso nós entendemos que governo só não faz as coisas, governo faz as coisas com os produtores, e a criação dessa Câmara Setorial foi exatamente ao encontro do anseio dos produtores, mas também é uma determinação do nosso governo fazer com que cada dia mais essa cadeia se fortaleça e na cadeia produtiva faz com que esse setor possa estar junto, aí essa câmara setorial junta pessoas ligadas à criações tanto pra leite, como pra carne, como pra pele, ou seja, o potencial que nós temos hoje na Paraíba é muito grande, no entanto faltava exatamente esse local onde pudesse estar produtores, onde pudesse estar a pesquisa, universidade, empresários dialogando e discutindo em cima de uma cadeia produtiva e com isso acho que é fundamental que nosso estado e o está empenhado nesse sentido”.

Domingos de Lelis Filho é assessor da diretoria da FAEPA, participou do encontro e foi votado presidente daquele grupo social. Ele participou do Programa Domingo Rural falando sobre a importância de se criar a câmara e sobre o papel que será desempenhado pelo Sistema FAEPA/SENAR nas discussões e construção de políticas voltadas ao fortalecimento da agropecuária e, neste caso, da pecuária caprina e ovina. “Nesse segmento da caprinovinocultura a gente tem uma história em que o Senar tem participado há longas datas com treinamentos insistindo nisto junto com o Sebrae que foi um parceiro que sempre lutou muito nessa área e nós vamos marcar um espaço realmente neste segmento. Acho que agora é a hora da Faepa e do senar se posicionar como sempre se posicionou, se posicionar firme”, explica aquele representante relatando um conjunto de ações que já vêm sendo desenvolvidas por aquele sistema e que busca o fortalecimento da cadeia produtiva da caprinovinocultura integrada nas diversas atividades camponesas.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top