Secretária da Mulher e Diversidade recebe comissão da Marcha do 16 dias de ativismo pelo fim da violência

Uma grande mobilização paraibana das mulheres a partir de uma ampla passeata que aconteceu em João Pessoa na última terça-feira(04/11) foi tema compartilhado no Programa Domingo Rural da Rádio Serrana de Araruna AM 590 kHz em conexão com a Rádio Bonsucesso de Pombal AM 1180 kHz, neste domingo(09/12), evidenciando a mobilização que teve início na Praça da Independência, em João Pessoa, com passeata pelas ruas da capital paraibana até a Secretaria da Mulher e Diversidade Humana do governo do estado.

A mobilização teve como meta denunciar os números alarmantes de violência contra as mulheres e exigir medidas mais efetivas de combate à violência contra a mulher e pelo fim da impunidade dos agressores.

Entrevistada pela equipe Stúdio Rural, a secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Iraê Heusi de Lucena Nóbrega informou ter sido importante o diálogo com a secretaria que pré-agendou audiência com o governador Ricardo Coutinho, o secretário da Segurança Pública Cláudio Lima, a chefe da pasta da Mulher e da diversidade Humana, para esta segunda-feira(10/12) para que possam dialogar com representações da sociedade organizada sobre os problemas e alternativas em torno do fato violência e busca de soluções na questão da segurança pública na cidade e no campo que vem registrando êxodo rural em conseqüência do elevado número de mortes, roubos e agressões registrados no meio rural paraibano. style=mso-spacerun: yes>  “Muito importante esse movimento organizado de mulheres que tem um papel fundamental no controle social e esse diálogo entre o Governo do estado e o movimento foi de suma importância porque através da demanda do movimento é que nós fazemos nossas ações” explica a secretária ao dialogar com os ouvintes do Programa Domingo Rural e Programa Universo detalhando o trabalho do governo dentro da Campanha 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher e anunciando os mecanismos de apoio e os espaços de denúncia que podem ser utilizados pela população.

Iraê citou a importância de a sociedade estar presente nas formas de denunciar e ao mesmo tempo participar colaborando no sentido de elucidar as ações de violências registradas nas comunidades diversas e garante que o encontro com o governador e sua equipe será para celebrar a participação da sociedade civil na busca das soluções. “Estaremos com a Secretaria da Segurança Pública que faz a segurança do nosso estado, nós que somos uma secretaria de estado da Mulher e da Diversidade Humana que fazemos a articulação e a intersetorialidade com as outras secretarias estaremos presentes, vamos chamar a nossa delegada geral Ivaniza Olimpo porque alem dela ser delegada geral, prá nós muita honra uma mulher como delegada geral do estado, ela que é coordenadora também das Delegacias Especializadas da Mulher e o próprio governador, é importante esse diálogo diretamente com o governador porque, além dele ser o poder máximo, nós temos nossas ações com a própria Secretaria da Segurança Pública, mas é importante a presença do governador para escutar as reivindicações que vêm do movimento, vem dos municípios principalmente da bases”, argumenta aquela secretária ao dialogar com Stúdio Rural via emissoras parceiras.

Segundo dados da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, neste ano já se contabiliza assassinato de 122 mulheres do campo o que, na opinião de Iraê é quadro bastante preocupante e que a atenção da sociedade e do governo para a busca das discussões e busca de soluções. “Então é muitas mulheres morrendo, nós sabemos disso. Pra você ter uma idéia o Brasil está no ranking internacional em sétimo lugar de quem mais mata mulheres, a Paraíba está em quarto lugar, então justamente é que essa campanha foi lançada pra darmos um basta nessa violência contra as mulheres, e essa audiência vai fechar justamente essa campanha de ativismo style=mso-spacerun: yes>  porque eu tenho certeza que pela sensibilidade do governador, pelos os índices alarmantes de mulheres que estão morrendo no nosso estado ele vai querer sim aperfeiçoar ainda mais esse serviço de atendimento”.

O evento foi organizado pelo Coletivo de Mulheres do campo e da cidade, entidades da ASA Paraíba, Articulação do Semiárido Paraibano dentre outras entidades.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top