Secretário paraibano discute transferência do milho com ministro da agricultura e presidente da Conab

O secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca do Estado da Paraíba, Marenilson Batista, participou de reunião, em Brasília com o ministro da Agricultora Pecuária e Abastecimento e com o presidente da Conab, Companhia Nacional de Abastecimento para discutir o processo de transferência do milho que será vendido em balcão nas unidades da Conab aqui na Paraíba.

A reunião aconteceu no último dia 08 e contou com participação dos secretários da agricultura dos estados nordestinos e, segundo Marenilson, o objetivo foi solicitar urgência na transferência do produto para os estados nordestinos em que os produtores enfrentam grandes problemas em razão da seca que se registra de forma padronizada em todo o nordeste, fazendo que os governos desenvolvam políticas que minimizem o sofrimento dos pecuaristas com a venda de produtos a preços subsidiados. “Nós tivemos em Brasília discutindo com o ministro da agricultura, com o presidente da Conab e todos os seus diretores exatamente solicitando urgência na chegada do milho, e o ministério fez toda uma explanação sobre as dificuldades que teve com a questão da greve dos caminhoneiros, questão do preço do frete, mas nos garantiram a normalização o mais urgente a chegada desse milho e na oportunidade a Paraíba expões a parceria que está tendo com a Conab na expansão de novos postos de venda a exemplo do que nós estamos fazendo em Itaporanga e estamos fazendo em Sousa garantindo que esse agricultor possa ter acesso a esse milho por um preço que realmente seja compensador num período tão difícil como esse de estiagem””, explica Marenilson ao dialogar com os ouvintes das emissoras parceiras de Universo Rural e Domingo Rural.

Em diálogo com os ouvintes das emissoras parceiras, Batista falou sobre ações que ele julga importantes que estão sendo implementadas na agropecuária paraibana a exemplo da venda de outros produtos alimentícios para o rebanho com preços compatíveis além de distribuição de alimentos de salvação do rebanho que se iniciou recentemente nas regiões paraibanas. “O Governo do Estado adquiriu uma quantidade de ração que está sendo distribuída hoje em dez pontos, estamos ampliando mais quatro pontos de distribuição de ração, exatamente são 19 mil toneladas de ração que serão distribuídas, e como você disse bem, é exatamente pra salvar nosso rebanho já que seria uma perda muito maior se deixássemos toda essa nossa genética, seja leiteira ou seja de corte se perder na seca, por que o governo preocupado com isso resolveu fazer esse programa de distribuição de ração e também estamos começando dentre em breve um programa de venda de torta e farelo de algodão que é exatamente pra dar um complemento dessa ração, esse não vai ser gratuito, vai ser venda por um preço subsidiado em torno de 59% do valor de mercado exatamente para garantir também a melhoria dos produtores em ter um produto mais barato nesse período de estiagem”, argumenta Batista.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top