Secretário paraibano fala sobre distribuição de palma no Baixo Paraíba e ações de superação da Cochonilha em 2013

Participando do Programa Domingo Rural deste domingo(16-12), o secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca do Governo da Paraíba, Maranilson Batista da Silva falou sobre a distribuição de 10 mil mudas de palma forrageira da variedade ‘Palmepa PB1’ com agricultores pecuaristas de 12 municípios da região do Vale do Paraíba.

Ao dialogar com os ouvintes das Rádios Serrana de Araruna e Rádio Bonsucesso de Pombal, aquele secretário explicou que a entrega ocorreu na última quinta-feira (06/12), em Itabaiana, no escritório regional da Emater e teve como meta proporcionar aos agricultores desenvolverem a nova variedade que é imune a praga da Cochonilha do Carmim que já dizimou os palmais de diversas microrregiões do Estado da Paraíba a exemplo do Cariri Ocidental e Cariri Oriental que representam importantes bacias leiteiras do estado. “Esse é um trabalho que nós começamos desde o ano passado e você bem sabedor que a praga da cochonilha chegou há dez, onze anos atrás, teve muita conversa, muito bate-papo, mas nós estamos agora trabalhando na efetividade que é trocar a palma susceptível pelas resistentes e desde o ano passado que nós ampliamos nossa área de multiplicação de palma e já no ano passado distribuímos cerca de 500 mil raquetes, nós já temos estoque em área experimental da Emepa, mas, não bastando isso, o governador determinou que fizéssemos uma ação mais ousada e aí é que foi disponibilizado hoje mais de 3 milhões e meio, neste primeiro projeto 2,117 milhões onde adquirimos um carro para transportar essa palma e conseguimos comprar cerca de 4,5 milhões de raquetes que durante esse ano que vem será distribuída para os produtores”, explica Batista da Silva ao falar com os ouvintes Domingo Rural espalhados pelo semiárido.

Batista falou sobre a diferença dessa variedade de palma da tradicional já trabalhada e atacada pela cochonilha e disse que técnicos da Emater e Emepa estão acompanhando as ações no sentido de repassar conhecimentos a cerca das novas variedades distribuídas junto aos produtores rurais. “Essa palma é também resistente a seca, no entanto, o problema é que a seca está tão forte que nos lugares onde não tem um complemento de irrigação a gente está evitando até mesmo distribuir”.

Ao falar sobre a distribuição das variedades de palma no próximo ano, Batista explicou detalhes e garante beneficiar de forma prioritária baseado nas áreas mais atacadas pela doença. “O critério é exatamente nesse primeiro momento falar com as áreas que estão mais debilitadas e começar naquelas áreas que são mais susceptíveis exatamente para garantir isso e também estamos incentivando a questão do Gabinete da Palma que envolve, não só a Secretaria da Agricultura, mas outros órgãos a exemplo do Incra, a exemplo da UEPB, da UFPB, esses órgãos que estão para construir esse processo de multiplicação da palma e nesse segundo projeto que nós temos e que vamos entrar em fase licitação, além da palma propriamente dita ele vai ter um kit irrigação, garantindo essa multiplicação rápida e já existe esse compromisso dentro do Gabinete da Palma pra que possamos, no mais tardar, no final do ano(2013) a gente já poder ter a grande maioria dessas palmas renovadas com palma resistente a Cochonilha do Carmim”, explica aquele secretário acrescentando que é meta do governo estreitar as relações com os setores organizados objetivando fazer com que essa política possa chegar aos mais diferentes recantos do estado.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top