Universo Rural e Domingo Rural evidenciam plenárias territoriais do Cariri e da Borborema

O Fórum de Desenvolvimento Territorial Sustentável do Cariri Oriental Paraibano e Fórum Territorial da Cidadania da Borborema realizaram plenária na última terça-feira(05/02). Em Boqueirão aconteceu o do Cariri Oriental e em Lagoa Seca aconteceu a plenária da Borborema que contou com presença de diversas lideranças municipais da sociedade civil, SEDAP, DFDA além de prefeitos e prefeitas de cidades diversas do território Borborema.

“A gente do MDA tem uma mensagem do ministro Pepe Vargas e da Presidenta Dilma de que todo o Ministério nosso tem como foco primeiro o combate a pobreza, nós temos no Brasil cerca de 16,3 milhões de pobres extremos que são pra gente aquelas pessoas que recebem abaixo de R$ 70,00 reais por mês, então é a pobreza extrema que é o público do Brasil sem Miséria, que é o público do Bolsa Família e no rural e no Nordeste esse número é muito grande, então a mensagem inicial é a de que nós do Governo Federal temos a obrigação de fazer esse dever de casa e, enquanto parceiro do Governo do estado, do governo dos municípios, movimentos sociais, meios de comunicação como esse seu aqui a gente tem fazer o apelo ao fazer a parceria para que a pobreza seja extinta desse país, um país que quer ser rico, um país que quer desenvolver, que quer ver sua economia cada dia maior não pode conviver com a pobreza, então essa é a mensagem nossa e nós viemos agora pelo gabinete do ministro Pepe Vargas pra discutir o tema da seca, participamos de uma reunião de um comitê da seca discutindo os programas do governo federal que desde o carro-pipa, comida para a alimentação animal, ações com água como as cisternas, nosso bolsa estiagem, Garantia Safra, então há um conjunto de ações que nós através da Delegacia Federal com a delegada Gilcélia teremos o maior prazer da gente através desse Programa seu fazer com que as pessoas que estejam no mundo rural que é o público justamente do Domingo Rural possa, se estiver cadastrados nestes programas, procure a delegacia, procure o sindicato local, procure a prefeitura e veja como a gente pode ajudar”, explica Jerônimo Rodrigues de Souza, assessor especial do ministro do Desenvolvimento Agrário.

“Faço uma avaliação totalmente positiva no sentido das políticas públicas para o desenvolvimento da agricultura familiar, muitas discussões favoráveis e a prefeitura tem o total interesse de integrar esse caminho da agricultura e o desenvolvimento do município na agricultura familiar”, comenta o secretário adjunto da agricultura do município de Queimadas, Gilmar Aragão acrescentando que o gestor daquele município, Jacó Maciel tem como meta fortalecer a agropecuária e objetiva fazer com que os órgãos da prefeitura participem das reuniões territoriais.

“O encontro do fórum de desenvolvimento territorial da Borborema foi um encontro muito positivo porque foi um encontro em que tivemos realmente as representações do território. A sociedade civil estava presente como sempre esteve e também os representantes do executivo municipal que a gente sabe que o território é formado por 21 municípios, 21 prefeituras, 21 sindicatos, 21 conselhos tem cadeira garantida nas discussões das ações de desenvolvimento territorial, mas nem sempre as prefeituras estavam presentes e esse encontro me surpreendeu com tantos representantes do poder executivo onde estavam todos mostrando estarem compromissados com a luta do território assim como também a sociedade civil estava presente lá onde nós podemos fazer um balanço das ações enquanto território desde a sua criação até os dias atuais e também poder renovar o quadro de representantes haja vista mudanças em conselhos municipais com as eleições, prefeituras também onde tivemos conhecimentos de que dos 21 municípios do Território da Borborema houve mudança em 19 municípios e esses prefeitos que entraram nas gestões municipais e realmente precisam conhecer de perto as ações que o território vem discutindo”, explica Maria Anunciada Flor Barbosa Morais, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Queimadas.

“Um dos pontos alto da pauta do dia é a questão da seca que vem se estendendo aqui na região da Borborema e trazendo assim uma inquietação muito grande, até porque tudo que nós construímos até agora a gente vê se esgotando mesmo no limite das famílias na questão da ração, da água e isso remete que nós precisamos fazer muito mais do que foi feito até agora em termo de políticas públicas, em termos de ações para a convivência com o semiárido e é preciso debater no território quais ações que venha ajudar a gente a conviver com a seca”, explica Nelson Ferreira dos Santos, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Lagoa ao iniciar seu diálogo com os ouvintes do Programa Domingo Rural e Programa Universo Rural dizendo reconhecer que tudo que foi feito em estruturação foi de muita valia, mas percebe que temos muito o que fazer no processo de estruturação das propriedades rurais para a convivência com o semiárido especialmente para a alimentação animal.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top