Agricultor desenvolve experiência sustentável em Picuí

No município de Picuí, Curimataú paraibano o agricultor familiar Manoel Severino dos Santos e a esposa dona Maria do Amparo, residentes no Sítio Tanquinhos, distante 15 km de Picuí, está desenvolvendo uma importante experiência que tem sido utilizada como piloto para outras famílias de agricultores da região já que na propriedade, Manoel Severino, com o apoio da família, desenvolve um trabalho rumo à sustentabilidade numa região com clima seco e muito complicado.

Em visita à propriedade, Stúdio Rural constatou que primeiramente Manoel construiu em 1999 uma cisterna de placas com fundo rotativo para atender a família com água de qualidade por acreditar que as ações estruturadoras devem estar presentes como forma de alternativa por todas as famílias do semi-árido, aproveitando água, ração para os animais, dentre outras ações. “A idéia de aproveitar as águas que caem do céu foi tão boa que em 2001 construí uma segunda cisterna, também com o Fundo Rotativo, capacitando minha família a acumular 32 mil litros do precioso líquido”, disse Manoel em contato com a equipe Stúdio Rural.

Na propriedade, a família construiu uma barragem subterrânea onde desenvolve o plantio de diversas cultuas para a alimentação da família e do rebanho. Próximo a barragem subterrânea, Manoel plantou palma forrageira consorciada com Leucena que, segundo ele, é fruto do que a família conheceu em outros encontros promovidos pelas organizações do Pólo Sindical da Borborema a exemplo do PATAC e CEOP junto a ASA Paraíba, organizações que na opinião dele têm ajudado muitos agricultores de toda a região.

Manoel Severino disse que construiu a barragem subterrânea já no final de 2002 e que o empreendimento já está permitindo o cultivo de diversas culturas, a exemplo de milho, jerimum, melancia e outras culturas de importância para a sustento da família. “Quando eu vi as experiências dos agricultores familiares em Soledade, logo disse que com o apoio das entidades parceiras eu faria aqui em minha propriedade e, de imediato comecei a colocar na prática e aí está o que pode fazer um agricultor familiar”, disse Manoel com alegria.

Ele disse que as experiências têm atraído a atenção de outros agricultores, especialmente os vinculados as organizações de agricultores integradas a ASA. “Hoje já estamos recebendo visitas de agricultores e isso me deixa muito alegre, porque além de ser importante para mim e para minha família, ainda posso dividir com meus colegas agricultores e isto é muito gratificante”, comemorou Manoel.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top