Cooperjovem é tema trabalhado entre Sescoop/PB e nova gestão de Pedras de Fogo

Há 15 anos, o cooperativismo faz parte do currículo das escolas municipais de Pedras de Fogo, através do programa Cooperjovem, desenvolvido pelo SESCOOP/PB com benefícios que em 2019, os projetos educacionais de promoção à cultura da cooperação beneficiaram 2.239 estudantes no município.

A informação é da assessoria do Sescoop/Pb e foi tema no Domingo Rural do domingo(07/03) justificando que para retomar as ações, que foram paralisadas em função da pandemia, o superintendente daquele sistema Pedro José de D’Albuquerque Almeida e a analista Josilma Beltrão se reuniram no dia 18 de fevereiro último com o prefeito Manoel Júnior, com o secretário de Educação, Olimpíades Queiroz e gestores escolares. “Durante a reunião, os objetivos, a metodologia e os resultados do programa foram apresentados aos gestores municipais e escolares. O superintendente Pedro D’Albuquerque destacou o importante papel dos professores, que atuam voluntariamente na aplicação do Cooperjovem, e as oportunidades de capacitação que o programa oferece aos educadores”, justifica aquela assessoria.

Para D’Albuquerque, explica aquela assessoria, o Cooperjovem capacita os professores quanto aos valores, princípios e objetivos do cooperativismo e também propõe uma metodologia que estimula a prática da cooperação, a exemplo dos jogos cooperativos, evidenciando que os professores capacitados atuam como multiplicadores nas escolas, passando este conhecimento para outros educadores e desenvolvendo projetos que ajudam a tornar o ambiente escolar mais cooperativo.

Já o gestor municipal se mostrou entusiasmado com a proposta do Programa Cooperjovem explicando que o Governo de Pedras de Fogo apoia e estimula valores importantes, como trabalho voluntário, solidariedade, parceria, igualdade e cumplicidade dentro das escolas.

“Para o secretário Olimpíades Queiroz, o Cooperjovem é um velho conhecido. Seu primeiro contato com o programa se deu em 2007, já na condição de secretário municipal de Educação. Anos depois, teve a experiência de desenvolver o programa em sala de aula como professor. Ao longo deste período, foi testemunha dos resultados do Programa, que trouxe perspectivas de mudança na realidade dos estudantes, especialmente, na zona rural”, explica.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural / Sescoop-PB

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top