Estado da Paraíba ganhará cinco novas escolas profissionais

O PDE (Plano de Desenvolvimento da Educação), também chamado de PAC da Educação, lançado no último dia 24 de abril pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, além de estabelecer o piso de R$ 850 para professores de escolas públicas, entre outras iniciativas que visam melhorar a qualidade do ensino no Brasil, definiu as cidades-pólo para a implantação das novas unidades de educação profissional e tecnológica.

A informação é da assessoria de comunicação do deputado federal paraibano, Luiz Couto(PT) dando conta que a previsão é criar 150 escolas federais em quatro anos e que cinco unidades estarão na Paraíba, num trabalho que envolve as cidades de Picuí, Patos, Cabedelo, Monteiro e Princesa Isabel. “A ação faz parte da segunda fase do Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Profissional Tecnológica, onde será investido um total de R$ 500 milhões por ano para manutenção e implantação do quadro de pessoal das escolas, e, aproximadamente, R$ 750 milhões destinados à edificação das novas unidades. Nas duas fases expansionistas da rede, um dos critérios foi atender prioritariamente às localidades do interior do país e periferias dos grandes centros urbanos”, informa a assessoria parlamentar, acrescentando que de acordo com Luiz Couto, parlamentar que já no primeiro mandato lutava para que a Paraíba fosse incluída tanto no plano de expansão dos Cefetes como das universidades federais, esse empreendimento traduz a mais arrojada providência governamental de ampliação das oportunidades de acesso aos cursos e programas de educação profissional técnica de nível médio e tecnológica (superior), posto em execução nos quase 100 anos de existência da rede federal de educação tecnológica.

Segundo as informações da assessoria de Couto, a etapa I do plano de difusão, iniciada em 2005, só foi possível graças ao ato do presidente Lula (publicação da lei 11.195, de 18 de novembro/2005), que revogou a lei que impedia a União de criar novas unidades federais de EPT (Educação Profissional e Tecnológica). “Segundo o MEC, nessa fase foram criadas 60 novas escolas, privilegiando estados com pouca ou nenhuma oferta de educação profissional, e destas, nove estão prontas e mais 51 deverão ser finalizadas no final do ano em curso”, reforça, adiantando que com o PDE, essa rede alcançará 350 unidades distribuídas em todos os estados e no Distrito Federal e que expansão passará por avaliação para manter a qualidade dos cursos.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top