Gurinhem realiza Encontro para construção do Território da Cidadania do Vale do Paraíba

A cidade de Gurinhem foi sede do quarto encontro para a construção do Território da Cidadania do Vale Paraíba que envolve os municípios de Aroeiras, Gado Bravo, Umbuzeiro, Santa Cecília, Itatuba, Natuba,Ingá, Mogeiro, Juarez Távora, Gurinhem, Salgado de São Félix, Riachão do Bacamarte e Fagundes.

O encontro aconteceu no Salão da paróquia local, contou com representações de prefeituras, câmaras municipais, Conab, Embrapa, governo do estado, dentre outros órgãos interessados nas temáticas voltadas ao desenvolvimento daquela microrregião.

“A gente tem buscado a construção desse território da cidadania já a alguns dias porque a gente sabe que um município isolado na busca de recursos é difícil e quando nós unimos forças a gente desenvolve não só o nosso município, mas a nossa região e a busca desse território é exatamente pra isso, para que a gente unido em treze municípios, a gente possa busacar recursos tanto do governo federal, quanto o estadual, de modo que o benefício não venha único e exclusivamente para um município, mas para a região como um style=mso-spacerun: yes>  todo e isso é a proposta da criação do Território da Cidadania do Vale do Paraíba”, argumenta o prefeito da cidade de Gilseppe de Oliveira Sousa, Zepe.

“A nossa preocupação como filho da terra é desenvolver uma atividade aqui para o município pra suprir aquela deficiência que nós tivemos com a cultura do algodão, nós tínhamos aqui onde a maior produção de Gurinhém era de algodão, com a vinda do bicudo isso foi dizimado, nós tínhamos também aqui uns cinco criadores de nelore, de guzerá, tínhamos um dos melhores rebanhos aqui da Paraíba e infelizmente com as secas prolongadas, o desincentivo ao grande produtor a gente perdeu tudo isso, então a gente está querendo resgatar isso com outras culturas e outras atividades”, justiça o presidente da Emater-PB, Hermano Araújo.

“É importante a nossa presença, a presença do Banco do Nordeste hoje nesse quarto encontro para a criação do território da cidadania do Vale do Paraíba, composto de treze municípios e logicamente o Banco do Nordeste por ser um banco de fomento ele não pode ficar de fora desse processo”, justifica o superintendente do BNB, Franco Carlos Cavalcante, Chicão, ao contatar com os ouvintes dos programas e emissoras parceiras, dizendo que os investimentos sejam feitos de forma a atingir os municípios como um todo e garantido que o crédito está a disposição da clientela e que os territórios são espaços para se falar das linhas de créditos e suas vantagens quando feito aplicações em projetos com probabilidades positivas.

A pesquisa é fundamental nesse processo de integração do conhecimento a extensão e nós estamos presentes aqui na criação de mais um território no Estado da Paraíba, onde nós esperávamos que já tivesse todo o estado territorializado para esses momentos importantes de discussões de políticas públicas, é o único espaço que nós temos democraticamente onde se discute pesquisa, extensão e gestão pública, nós estamos muito felizes muito felizes aqui em Gurinhem, neste quarto encontro da criação do território do Vale do Paraíba e estamos a disposição para contribuir no que for necessário para o fortalecimento da política territorial”, argumenta Heleno Alves de Freitas, representante da Embrapa Algodão campina Grande.

O quinto encontro acontecerá no mês de novembro deste ano na cidade de Aroeiras epara o prefeito daquela cidade, Gilseppe de Oliveira Sousa, Zepe, todo empenho será desempenhado por parte do executivo no sentido de envolver as entidades e a sociedade em geral na busca de ampla participação.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top