ONG avalia investimentos governamentais e parceiros para convivência semiárida no RN

Objetivando avaliar as ações trabalhadas no ano de 2014 e o processo contínuo de investimentos financeiros feitos pelo Governo Federal, via Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome(MDS), dentre outras parceiras, e os resultados obtidos pela Unidade Territorial da Diaconia no Oeste Potiguar em relação à garantia dos direitos das agricultoras e agricultores no acesso à água de beber e produzir alimentos é que componentes daquela organização se reuniram na primeira quinzena de dezembro.

Segundo a assessoria daquela organização, a partir de parcerias com entidades financiadoras nacionais e internacionais, durante 2014 foram realizados 69 cursos de formação e capacitadas cerca de 1700 famílias de municípios daquela região com ações voltadas a beneficiários e beneficiárias das tecnologias de primeira e segunda água (cisternas de placa de 16 e 52 mil litros), e que fazem parte de uma proposta de construção de processos participativos para a transformação rural do Semiárido.

Aquela assessoria explica que os treinamentos buscam o envolvimento das famílias no processo de implementação da tecnologia, assim como promovem o debate acerca de questões como agroecologia, cooperativismo, uso sustentável da água, direito humano à água e alimento e soberania alimentar e acrescenta que através do Programa Um Milhão de Cisternas da ASA (P1MC), em 2014 foram disponibilizadas 944 cisternas de consumo para atender a demanda de 6 municípios: Frutuoso Gomes, José da Penha, Martins, Marcelino Vieira, Rafael Fernandes e São Miguel.

Segundo aquela assessoria, as famílias beneficiárias do P1MC, foram contempladas na promoção de capacitações em Gerenciamento de Recursos Hídricos com a utilização de 35 cursos com carga horária de 16 horas cada ministrados por filhos e filhas de agricultores, devidamente habilitados dentre outras atividades. “Além das capacitações, foram promovidos 5 intercâmbios intermunicipais e interestaduais de experiências entre agricultores e agricultoras familiares. O investimento na atividade possibilitou a mais de 50 beneficiários e beneficiárias do programa Uma Terra Duas Águas conhecerem outras realidades e trocarem conhecimentos sobre práticas agroecológicas e técnicas de manejo de solo e de água”, relata justificando que os intercâmbios aconteceram nos municípios de Afogados da Ingazeira (PE), Apodi (RN), Campo Grande (RN), Caraúbas (RN) e Teixeira (PB).

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top