Polo da Borborema lança Flocão da Paixão livre de transgênicos e de agrotóxicos

Entidades do Polo da Borborema, através da CoopBorborema, Cooperativa da Agricultura Familiar Camponesa do Polo da Borborema, lançaram o Flocão da Paixão livre de transgênicos e de agrotóxicos com produção iniciada neste mês de maio e a partir de então passa a ser vendido em espaços comerciais já utilizados pela agricultura agroecológica da região a exemplo das seis Quitandas da Borborema e nas 12 feiras agroecológicas em cidades do território Borborema. “Em seguida, o flocão da Paixão vai ser ofertado nos pontos de comercialização que ficam em Campina Grande, João Pessoa, Recife e Paulista, na região metropolitana da capital pernambucana”, explica a assessoria do movimento justificando que o produto poderá ser expandido conforme a produção de milho da paixão.

Aquela assessoria lembrou que com a liberação do cultivo comercial de milho transgênico no Brasil, em 2008, passa a ser algo quase impossível encontrar produto de milho minimamente natural que não leve o ‘T’ da transgenia produzido a partir de sementes com modificações genéticas induzidas em laboratório e cultivadas com o uso de agrotóxicos. “Uma história que começou há 25 anos com um processo de fortalecimento dos espaços organizativos das famílias agricultoras, como os Sindicatos Rurais e as associações de produtores/as. Hoje, esta organização se apoia também em redes que agregam pessoas como os guardiões e guardiãs das sementes crioulas, pessoas que criam abelhas, pessoas que participam dos bancos comunitários de sementes da Paixão, além de outras redes”, explica acrescentando que os guardiões e guardiãs de sementes são aqueles que as mantém por gerações com sementes extremamente adaptadas aos costumes, hábitos alimentares, gostos e às condições locais de solo, clima, dentre outros.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top