Projeto destaca nomes que fizeram história na Paraíba

Ariano Suassuna, Leandro Gomes de Barros, Assis Chateaubriand, José Américo, Augusto dos Anjos, Pedro Américo, Padre Rolim, José Lins do Rego, são alguns dos nomes homenageados pelo projeto Paraíba Grandes Nomes: A Xilogravura e o Cordel, Apresentando Importantes Personalidades do Estado que está realizando em várias cidades do estado, uma série de exposições, performances e palestras temáticas, resgatando e dando visibilidade a importantes personalidades e suas obras, enfatizando a importância destes personagens para a história da Paraíba.

A informação foi repassada pelo assessor de comunicação da UFCG, Rosenato Barreto, justificando que o projeto é financiado pelo Fundo de Incentivo a Cultura Augusto dos Anjos, empresa Oi e com o apoio da Oi Futuro, visando possibilitar que cerca de 10 mil pessoas entre alunos, professores e funcionários de escolas, instituições culturais e artísticas do Estado e a população como um todo conheçam nomes e obras de personagens importantes de nossa história através da realização de exposições em alguns municípios paraibanos.

Ao contatar com Stúdio Rural, Barreto disse que o projeto apresenta, através de variados conjuntos de estrofes em versos rimados sob autoria do renomado poeta de bancada Manoel Monteiro (coordenador do projeto) e de esmerados retratos feitos em xilogravura talhados pelo artista plástico-gravador Josafá de Orós, nomes da maior relevância que fizeram e fazem a história da Paraíba e do Brasil.

Rosenato falou sobre a opinião do coordenador, poeta Manoel Monteiro, que diz acreditar que o projeto se destaca pela sua originalidade na abordagem dos temas da cultura em geral e da paraibana em particular e que na medida em que apresenta autores e obras – já clássicos – o projeto funciona como indutor à leitura, ao aprofundamento das informações sobre a vida e a obra dos personagens-temas do projeto. Rosenato disse que na opinião de Josafá de Orós a memória intelectual paraibana tem espaço privilegiado no projeto, uma vez que é ela, acima de tudo, um esforço concentrado para o resgate memorialístico dessa massa crítica que representa uma elite intelectual de inegável importância na formação das atuais e futuras gerações.

O projeto, segundo Rosenato, já realizou exposições, nas cidades de Remígio, Campina Grande, Lagoa Seca, Marí e realizará em breve nos municípios de Mari, Monteiro, Soledade, Sumé, Pombal, Cuité e São João do Cariri.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural
Foto   : Rosenato Barreto.

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top