Superintendência do Incra-PB anuncia recursos para assistência técnica em assentamentos

A Superintendência Regional do Incra-PB está oferecendo Serviços de Assistência Técnica, Social e Ambiental (ATES) para 8.327 famílias em 169, dos 270 projetos de assentamento do estado, com investimento de R$ 3.476.373,73.

A afirmativa é do assessor de comunicação da instituição no estado, Jaimaci Andrade, justificando que os Planos de Desenvolvimento e de Recuperação dos Assentamentos (PDA’s e PRA”s) foram renovados para 2010, em sete núcleos operacionais, que as atividades estão sendo desenvolvidas em 17 assentamentos da Zona da Mata Sul, em 25 da Zona da Mata Norte, 32 no Brejo, 41 na Borborema e Curimataú, 24 no Médio Sertão e Cariri, 17 no Alto Sertão e em 13 acompanhados pelo Projeto Dom Helder Câmara, que os assentamentos e as famílias serão assistidas pela Consplan, Agemte, Coonap, Coopagel e CAASP, entidades contratadas por edital de licitação e que os PDA’s e PRA’s de 2009 e 2010 foram incluídos por meio de termo aditivo. “Segundo o superintendente do Incra, Frei Anastácio, a prorrogação dos contratos foi possível, graças ao empenho dos servidores da ATES, coordenados por Vandilson Nascimento, Luciano Queiroz e Liana Rocha”, relata aquela assessor ao dialogar com a equipe Stúdio Rural.

Jaimaci informou ainda que de acordo com Frei Anastácio, os serviços também contemplam onze projetos de assentamento criados em 2009 e 2010, nos municípios de Várzea (Seridó), Imaculada (Serra de Teixeira), Pombal (Sertão), Barra de Santa Rosa (Curimataúia), São Mamede (Seridó), Casserengue(Curimataú), Campina Grande, Algodão de Jandaíra( Curimataú), Curral de Cima(Litoral Norte) e Lagoa(Sertão). “O Programa de Assessoria Técnica, Social e Ambiental à Reforma Agrária (ATES) foi criado em 2003”, explica, acrescentando que a idéia é tornar os PAs em unidades de produção estruturadas, com segurança alimentar garantida, inseridos na dinâmica do desenvolvimento municipal, regional e territorial, de forma ambientalmente sustentável e que uma das premissas do Programa é aliar o saber tradicional dos assentados aos conhecimentos científicos dos técnicos.

Aquele assessor informou que o programa atua com equipes técnicas constituídas por profissionais das ciências agrárias, sociais, ambientais e econômicas com ações nos assentamentos executando atividades como: elaboração de Planos de Desenvolvimento ou Recuperação de Projetos de Assentamento; acompanhamento e orientação técnica para as atividades produtivas e econômicas dos assentamentos; capacitação para assentados em diversos temas relacionados ao desenvolvimento rural; estímulo à organização social apoiando o fortalecimento e qualificação das associações e outras formas organizativas dos assentados; promoção de ações afirmativas visando à equidade de gênero, geração, raça e etnia nos projetos de assentamento.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top