UFCG Pombal evidencia mobilizações e encontros para regulamentação do queijo artesanal na Paraíba

Representações da agropecuária paraibana, representações de gestões públicas municipais, Universidade Federal de Campina Grande(Campus Pombal), parlamentares estaduais, dentre outras, estiveram presentes em uma reunião com representações da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca(Sedap), em João Pessoa, para continuar discussões sobre a conclusão e aprovação de um projeto estadual de interesse dos produtores de queijos artesanais.

Participando do Programa Domingo Rural da Rádio Serrana de Araruna e do Programa Esperança no Campo da Queimadas FM, a professora da UFCG Pombal, Mônica Tejo, explicou que o evento aconteceu no último dia 07 na Sedap, em João Pessoa, com participação do secretário da pasta, Efraim Morais, e que o objetivo é a busca da regulamentação da atividade de produção e comercialização do queijo artesanal na busca fortalecer a agricultura e a pecuária do estado paraibano. “A gente pensa na preservação da vocação, preservação da cultura do nosso povo, é respeitar a forma como o produtor faz o seu queijo e fazer com que esse queijo tenha o mínimo possível de normas de segurança de alimentos e possa ser comercializado dentro do estado e não ser conhecido como ilegal, como a gente até teve o depoimento de um dos produtores em que ele disse que ‘a sensação que ele tinha era que estava transportando drogas’, então você olhar para seu produto tão bom que todo mundo gosta, que todo mundo come e saber que ali é ilegal, é uma coisa muito ruim para o produtor”, explica Mônica Tejo em parte de eu amplo contato com nosso público ouvinte.

Mônica explicou que diversas representações das principais bacias leiteiras estão fazendo parte dessa longa discussão e que no último dia 07 o encontro foi conduzido pelo secretário Efraim Morais com presença dos deputados estaduais Júnior Araújo  e Tovar Correia Lima, o secretário da Indústria e Comércio de Pombal, Franco Vieira; representações da UFCG Pombal somadas a representações de cooperativas e produtores de leite, Parque Tecnológico de Campina Grande, Embrapa, Emepa, Faepa, Senar dentre outras. “Obrigada, Tavares, você sempre com a gente em todos os projetos que a gente desenvolve, principalmente na região do Cariri você sempre está presente com a gente, fazendo a cobertura das nossas ações e eu só tenho a agradecer ao produtor porque ele está junto com a gente conversando, dialogando, discutindo e eu espero que saia uma lei que tenha realmente a cara do produtor da Paraíba”, acrescenta. Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo