Agricultores familiares de Queimadas identificam avanços em 2013 e almejam ampliar ações em 2014

Agricultores e agricultoras familiares do município de Queimadas estiveram participando de um almoço de confraternização na última assembleia geral ordinária de 2013, acontecida na última sexta-feira, 27 de dezembro, momento em que se fez um balanço das ações trabalhadas no ano e lançamento das novas ideias a serem trabalhadas no ano de 2014.

Participaram mais de 400 agricultores e agricultoras que falaram sobre como a vida da agricultura familiar do município mudou pra melhor a partir dos trabalhos das associações de agricultores e agricultoras em sintonia com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais em parceria com diversas outras parceiras do município e do Polo Sindical e das Entidades da Agricultura Familiar da Borborema. ”Um trabalho bonito com a população toda unida numa festa dessa maravilhosa, o ano de 2013 não foi bom pra todo mundo, principalmente aqui pra na nossa Paraíba porque você sabe que foi um ano sofrido em que não choveu bem, aqui no Agreste é que choveu pouco, mas deu pra se lucrar nessa e na região do Brejo e temos muito é que agradecer á Deus. Nós tivemos grande ajuda aqui do sindicato e podemos dizer assim que foi bom, foi bom realmente e devemos só agradecer á Deus e esperar que 2014 seja ano bom de inverno para todos em geral, que todo mundo possa lucrar porque havendo lucro há comida com fartura e pelo menos essa criminalidade baixe mais, porque quando existe crise a criminalidade cresce mais um pouco porque o povo se sente apavorado, se sente desesperado sem ter pra onde correr, sem ter emprego, sem ter um lucro e até os bichos que cria morrem com seca”, explica style=mso-spacerun: yes>  agricultor familiar, José Carlos de Oliveira, Carlinhos, residente na comunidade Fazenda velha.

O agricultor Lourival Nunes Medeiros, reside no sítio Pinhões, participou da vida do sindicato durante todo o ano de 2013 e, na confraternização, falou sobre a importância do sindicato na implementação de diversas tecnologias sociais em todas as comunidades daquele município agrestino, citando como exemplo a comunidade dele e adjacências que conquistaram diversas ações dentre as quais cisternas do P1MC, Programação Um Milhão de Cisternas e construção de diversos barreiros trincheiras que passarão a ser complemento produtivo logo que se inicie o período chuvoso da invernada 2014. “Foi um ano muito bom, fechamos o ano com uma visita boa no estado de Alagoas e vamos para 2014 seguir a mesma coisa, trabalhando todo mundo juntos, unidos pra ver como que fica, fazer acompanhamento das cisternas calçadão, das cisternas pequenas que está andando bem aqui em Queimadas”, explica o agricultor afirmando que o STR vem cumprindo metas importantes em implementações e garante que em 2014 a meta será inovar com a pedida das novas ações. “Bom, eu acredito que ali no sítio Cedro, Pinhões, torrões e Cajazeiras precisa de um posto médico; precisa do trator para a comunidade arar a terra, um banco de sementes que ainda não temos e vou conversar com Anunciada pra ver se a gente consegue”, explica dizendo que espera que haja um trabalho em verdadeira sintonia com a prefeitura municipal através da Secretaria de Agricultura.

Durante a assembleia comemorativa e fraterna, Maria Anunciada Flor Barbosa Morais falou na condição de presidente daquele sindicato de trabalhadores rurais fazendo verdadeiro balanço das ações trabalhadas no município com elaboração das obras tecnológicas, sobre as ações políticas trabalhadas dentro do Pólo Sindical, dentro do estado da Paraíba, nas políticas sindicais no contexto nacional e, ao dialogar com o público ouvinte de nossas emissoras parceiras, falou sobre os trabalhos desenvolvidos e sobre os frutos políticos colhidos pelas comunidades rurais daquela municipalidade. “O ano de 2013 foi um ano bastante impactante para o município, para a agricultura familiar do município de Queimadas e nós só temos a agradecer á Deus porque apesar da última seca que a gente vem ultrapassando, 2013 foi um ano em que os agricultores tiveram uma produção, muitos tiveram uma produção bastante satisfatória, outros não chegaram a ter o que esperavam, mas de qualquer forma tiveram produção e aí a gente também tivemos muitos impactos nas nossas ações dentro do município”, argumenta Anunciada Flor ao dialogar com o público ouvinte da Rádio Serrana de Araruna, Rádio Bonsucesso de Pombal e Rádio Queimadas FM.

Ao dialogar com nosso público ouvinte espalhado pela região semiárida brasileira, aquela diretora sindical destacou as ações que passam a mudar, pra melhor, o panorama da agricultura familiar queimadense. “Primeiro eu quero falar dos impactos que a gente tem tido a partir da participação nos espaços de debates, nós temos participado constantemente de muitas reuniões e essas reuniões têm feito a diferença. Só pra você ter ideia, nós temos reuniões todos os meses, o que são 12 assembleias no ano; nós temos participado de reuniões constantes no polo sindical da Borborema, eu como coordenação do polo tenho que estar em Esperança toda sexta-feira e a pauta muitas vezes tem sido tão extensa que tem sobrado pra outra semana; temos participado de outras reuniões dentro do município, reunião dos conselhos onde estamos trazendo e discutindo essas ações dentro do município como no Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável, Conselho Municipal de Saúde, Conselho Municipal de Desenvolvimento Social, as reuniões comunitárias e os frutos dessas reuniões têm sido as oficinas, os intercâmbios, os encontros que a gente tem realizado envolvendo agricultores, envolvendo agricultoras, envolvendo jovens, envolvendo crianças onde esse ano nós tivemos o Segundo Encontro da Juventude Rural de Queimadas(Clique e leia), tivemos o Encontro dos Coletores de Sementes(Clique e leia), tivemos o lançamento das sementes da Paixão(Clique e leia) que é feito em cada ano num município do Polo Sindical e esse ano foi aqui em Queimadas onde nós contamos com representantes de vários municípios e agricultores e agricultoras do município de Queimadas e resultou na criação de mais cinco bancos de sementes em mais cinco comunidades rurais aqui de Queimadas. Tivemos também como grande impacto desse ano o desafio de construir 400 cisternas num período muito curto determinado pelo MDS e estamos aí cumprindo a nossa meta com bastante esforço, mas vamos dar conta do recado não só de 400 já que a gente tinha recebido 30(Clique e leia), depois veio 400 e agora nós estamos em 487 cisternas”, explica Anunciada Flor durante parte de seu amplo contato com nossa equipe Stúdio Rural.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top