Algodão do Pajeú pernambucano é objeto de curso em primeiro módulo para safra 2020

Agricultores e entidades do Pajeú pernambucano iniciaram o processo de capacitação já de olho na produção do algodão na safra 2020.

No último dia 18 aconteceu uma capacitação diretamente em uma unidade produtiva no município de Serra Talha envolvendo famílias agricultoras dos municípios Sertânia, Afogados da Ingazeira, Serra Talhada, São José do Egito e Mirandiba, no Sertão do Pajeú pernambucano e, conforme o presidente da Associação Agroecológica de Certificação Participativa do Pajeú e diretor do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Serra Talhada, Claudevan José dos Santos, a ação é parte de um trabalho continuado para capacitar agricultores e agricultoras experimentadoras além de novas famílias que passam a fazer do projeto produtivo a partir da safra deste ano 2020. “Nesse ano de 2019 a gente teve seis módulos para que a gente possa preparar o agricultor, então esse curso aqui é continuidade já pra 2020 onde a gente neste momento agora está na expectativa do início do inverso que aqui no Sertão do Pajeú se dá em janeiro, fevereiro, março e abril e então a gente já reuniu todos os agricultores junto com a Embrapa, Diaconia, associação e os sindicatos pra que a gente possa fazer um trabalho no campo com a mostra de como se faz o preparo do solo, curva de nível, recuperação de solos já que a gente tem que fazer esses momentos antes que as chuvas aconteçam”, explica aquela liderança ao dialogar com nosso público ouvinte.

Claudevan explicou que o segundo módulo acontecerá a partir do início das chuvas já que será trabalhado práticas e informações sobre plantio e suas dinâmicas in loco. “A região da gente foi uma das pioneiras no plantio e produção do algodão, eu já tinha falado em outro momento que a bandeira aqui do nosso município Serra Talhada tem um capulho de algodão, então com a iniciativa agora da gente com esse projeto belíssimo em agroecologia, muitos agricultores viram que tem capacidade de produzir de forma agroecológica e a gente está chegando em torno de 100 famílias para esse ano de 2020 para a produção agroecológica”, detalha para nosso público ouvinte no semiárido regional.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top