Associação e Embrapa realizam solenidade de teste de desempenho da raça Morada Nova

A Associação Brasileira de Criadores da Raça Morada Nova (ABMOVA) promove, no dia 5 de novembro, solenidade de encerramento do terceiro teste de desempenho de reprodutores da raça de ovinos Morada Nova. O evento, que terá a entrega de certificados aos proprietários dos animais e almoço com produtos culinários da carne de ovinos da raça, acontece a partir das 8 horas, na fazenda Ilha Grande (Invernada), próxima ao balão giratório da estrada Morada Nova – Quixadá.

A informação foi repassada pelo assessor da Embrapa Caprinos e Ovinos, Adilson Nóbrega, justificando que o 3º Teste de Desempenho de Ovinos da Raça Morada Nova faz parte do projeto Núcleo de Conservação e Melhoramento Genético da Raça Morada Nova, que é executado pela Embrapa Caprinos e Ovinos (Sobral, CE), projeto que tem apoio financeiro do BNB e conta com as parcerias da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, da Prefeitura Municipal de Morada Nova, do Sebrae e da Faec.

Ao contatar com Stúdio Rural, Nóbrega informou que o projeto tem o objetivo de caracterizar geneticamente a raça Morada Nova, de maneira a valorizar os animais por meio da divulgação das suas características consideradas virtuosas em relação a outras espécies, da manutenção da variabilidade genética e do melhoramento genético, contribuindo para o desenvolvimento sustentável da ovinocultura de corte nordestina. “A iniciativa faz parte, ainda, da Rede Morada Nova, conjunto de instituições responsáveis pelo estudo e atuação na preservação dos ovinos da raça”, relata, acrescentando que utilizado como um método de identificação de jovens reprodutores da raça Morada Nova, o teste de desempenho, que se encerra no próximo dia 4 e que terá os resultados divulgados na solenidade no dia 5, tem a participação de 36 cordeiros de 13 diferentes criatórios. “De acordo com o médico veterinário Olivardo Facó, pesquisador da Embrapa Caprinos e Ovinos e coordenador do projeto, os testes de desempenho, aliados às informações de marcadores moleculares de DNA, permitem a identificação de reprodutores tanto para o melhoramento genético quanto para garantir a manutenção da variabilidade genética”.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top