Canavieiros, pesquisadores e CNA debatem custo operacional da produção de cana na Paraíba

O Custo Operacional Efetivo (COE) da produção de cana-de-açúcar na Paraíba teve uma elevação de 7% em relação à safra 2009/2010, segundo constatação feita por pesquisadores da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ), da Universidade de São Paulo (USP), da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), com produtores de cana na sede da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), na última segunda-feira (26).

Segundo a assessora de comunicação da Asplan, News Comunicação, ao todo, para plantar um hectare de cana, o produtor paraibano investiu cerca de R$ 4.312,00 na safra 2010/2011 quando na safra 2009/2010, esse custo por hectare girava em torno de R$ 4.011,00. “A elevação, verificada através do preenchimento de uma planilha sobre os mais diversos custos de produção, segundo os pesquisadores, deveu-se, principalmente, à baixa produtividade da cana (queda de 12% do ATR) e ao aumento de 36% do Custo do Carregamento e do Transporte (CCT)”, explica News.

Aquela assessora informou que o debate que resultou na apuração dos dados sobre os custos da produção de cana no Estado contou com a presença de grandes produtores, mas também de usineiros que produzem cana própria e técnicos ligados à Asplan e que na ocasião, os pesquisadores destacaram que as informações repassadas consideraram o produtor que tem entre quatro a cinco mil toneladas de cana por safra. “De acordo com o resultado divulgado após uma manhã inteira de levantamento de informações junto aos produtores, a queda da taxa de Açúcar Total Recuperável (ATR) no Estado em 12% e a elevação de 36% do Custo do Carregamento e do Transporte (CCT), foram os fatores considerados preponderantes na elevação do Custo Operacional Efetivo (COE) da produção”, relata news.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top