Comitê dos Territórios e entidades da Borborema discutem Brasil Sem Miséria em Campina Grande

O Comitê de Articulação Estadual do Programa Territórios da Cidadania-PTC e componentes do Território da Borborema se reuniram na última terça-feira(20/03) no auditório da Embrapa, em Campina Grande, para a realização de um seminário do Plano Brasil Sem Miséria( PBSM) no Território da Borborema discutindo style=mso-spacerun: yes>  um conjunto de ações intersetoriais somadas às políticas públicas de acesso à transferência de renda, a serviços públicos e inclusão produtiva.

Entrevistado por Stúdio Rural o superintendente do Banco do Nordeste, Francisco Carlos Cavalcante, Chicão, disse que aquela instituição financeira tem importante papel a ser desempenhado no desenvolvimento da região, junto as diversas organizações dos governos e da sociedade civil, já que o BNB assume o papel na ação creditícia através de microcréditos urbanos e rurais que vem se expandindo no seu quantitativo financeiro. “Aliado a esse processo nós temos uma rede de agentes de desenvolvimento pra trabalhar fortemente na articulação e essa a gente vai dar vazão ao programa PNAE, vamos dar vazão com ajuda e colaboração que a gente pode dispor à Conab através do PAA, ao governo do estado através da sociedade e enfim a todos os parceiros que podem definitivamente minorar essa questão da pobreza rural”, explica ao dialogar com os ouvintes do Programa Domingo Rural neste domingo(25/03) em amplo contato com os ouvintes da Rádio Serrana de Araruna, Rádio Bonsucesso de Pombal e sistemas em conexão.

Marenilson Batista da Silva é secretário de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca, na Paraíba, participou do evento, do Programa Universo Rural e Domingo Rural falando sobre onde entra o governo paraibano nas contrapartidas de investimentos dentro do Brasil Sem Miséria. “O governo do estado tem um papel importante, principalmente quando fala da inclusão produtiva e também no eixo da discussão das infra-estruturas que vão dar suporte a todo esse processo de produção”, explica o secretário exemplificando o programa de sementes do governo paraibano na Borborema com distribuição de milho, feijão, algodão, batatinha, sorgo e milheto; contrapartida no Garantia Safra; apoio as feiras agroecológicas; apoio e disponibilização de recursos financeiros no PANE; discussão e apoio no processo de acesso a terra através do Crédito Fundiário dentre outras ações enquanto processo indutor de inclusão produtiva.

Ao dialogar com Stúdio Rural o gerente da Embrapa Transferência de Tecnologias, escritório Campina Grande, Daniel da Silva Ferreira, disse que a empresa foi procurada pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário para fazer parte de programas integrados nos territórios no sentido de dar respostas ao processo de desenvolvimento do meio rural, citando como exemplo o trabalho com disponibilidade de variedades de sementes para atender aos programas governamentais junto a agricultura familiar das diversas microrregiões do estado dentre outros, citando como exemplo ações parceiras desenvolvidas junto ao governo do estado no processo de produção de variedades de sementes. “Nós agora estamos fechando com o Governo do Estado uma parceria para produção de sementes, já vamos agora iniciar nova discussão para a safra 2012 e 2013 e acho que essas parcerias só tendem a render bons frutos, na verdade já vem rendendo bons frutos e o que vamos fazer é ampliar e proporcionar que mais pessoas, mais agricultores possam ser contemplados por esse programa”, explica Ferreira.

De acordo com a Delegacia Federal do Ministério do Desenvolvimento Agrário (DFDA/MDA), na Paraíba, 1.200 famílias em situação de extrema pobreza devem ser beneficiadas este ano pelo Plano Brasil Sem Miséria no Território da Cidadania da Borborema que abrange os municípios de Algodão de Jandaíra, Arara, Areial, Campina Grande, Esperança, Pilões, Puxinanã, Queimadas, Remígio, Serra Redonda, Solânea, Alagoa Nova, Areia, Borborema, Casserengue, Lagoa Seca, Massaranduba, Matinhas, Montadas, São Sebastião de Lagoa de Roça e Serraria.

Participaram da reunião representantes de Sindicatos de Trabalhadores Rurais, Pólo Sindical da Borborema, órgãos federais, estaduais e municipais, como a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Humano, Sedap, Emater, Interpa-PB, Embrapa, Secretaria de Desenvolvimento Territorial do Ministério do Desenvolvimento Agrário, style=mso-spacerun: yes>  Conab, Banco do Nordeste do Brasil e ONGs.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top