Componente de CCA da UFPB pesquisa aplicabilidade de tecnologia e resultados em fazenda no Cariri

Uma equipe de estudantes da Universidade Federal da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias, Campus Areia, está trabalhando uma pesquisa sobre o uso de novas tecnologias e seus resultados em uma fazendo do Cariri Oriental paraibano, equipe que envolve estudantes dos cursos de zootecnia, veterinária e agronomia numa ação coordenada pela doutoranda em zootecnia, Ana Jaqueline Cavalcante(foto).
style=font-family: Calibri;>
Visitada in loco por nossa, diretamente na fazenda Bodopitá, localizada na comunidade Bodopitá, município Caturité, de propriedade do pecuarista Antônio Dimas Cabral, aquela estudiosa falou sobre e quais os objetivos do trabalho que está sendo desenvolvido, explicando que desde abril de 2013 iniciou-se um trabalho de pesquisas entre o empreendimento com a Universidade que já rendeu uma dissertação e um Trabalho de Conclusão de Curso(TCC) e que está em andamento uma outra dissertação, uma tesa de doutorado com o manejo de bezerros naquela unidade produtiva dentre outros trabalhos e resultados. “Aqui é uma fazendo com ampla interação, tanto na parte da agricultura de plantação e produção de volumosos, como yes= style=font-family: Calibri;>  style=font-family: Calibri;>na produção de leite em que aqui essa fazenda já está bastante avançada, então é por isso que a gente escolheu, então hoje a relação da Fazenda Bodopitá com a Universidade está bastante interativa graças a ele(Dimas) que é bastante interativo, então temos onze pessoas(estudantes) num processo de acolhimento e confiança mútua” explica Jaqueline ao dialogar com Stúdio Rural via Programa Domingo Rural do domingo(25 de maio) e Programa Universo Rural desta quarta-feira(04 de junho), garantindo que resultados importantes estão sendo observados na pesquisa que serão modelo para outros estudantes e produtores da própria região. “A nossa ideia não é só escrever os trabalhos, defender, ter o título e engavetar: a gente tem muitas ideias de gerar apostilas, livros para os produtores para, a partir dos resultados destes trabalhos, eles tentarem adquirir algumas informações e tentar melhorar a produção, nosso intuito é melhorar a produção de leite aqui em Caturité que é um polo”.
style=font-family: Calibri;>
Ao dialogar com nosso público rádio ouvinte, aquela pesquisadora explicou que, por ser uma bacia leiteira de importância econômica e social, diversos estudos já foram desenvolvidos pelo CCA/UFPB em empreendimentos rurais daquele município e garante que está acontecendo uma forte parceria entre a Coapecal, Cooperativa Agropecuária do Cariri, dentre outras, no sentido de avançar estudos que passem a ser referência para os agricultores pecuaristas daquela região além de referência nas salas de aula das diversas graduações e pós-graduações daquela universidade . “Com certeza, ultimamente na nova coordenação do curso de zootecnia lá da universidade, quando o aluno está perto de se formar ele tem por obrigação fazer um estágio supervisionado e esse estágio é numa empresa fora, pode ser numa propriedade ou pode ser uma empresa fábrica de ração, indústria de laticínios ou de outros produtos de origem animal, e aqui a gente já está fechando também esse estágio supervisionado tanto para alunos de zootecnia como para da veterinária para eles passaram aqui mais ou menos um mês vivenciando na prática mesmo e depois fazer um trabalho e defender, então a universidade está entrando aqui e fazenda está interagindo com a universidade”, explica.
style=font-family: Calibri;>
Ela garante que as pesquisas mostram ampla viabilidade no uso das tecnologias e práticas integradas utilizadas naquela unidade rural. “O meu trabalho, como foi o primeiro como eu lhe falei, que ainda ele ainda está nas correções da dissertação, na hora de minha defesa houve questionamento, porque é assim: aqui é uma fazenda já de grande porte, a quantidade de hectares com volumoso produzido dar pra se perceber que é uma fazenda que tem condições de conviver de acordo com as condições do semiárido, como a gente sabe as chuvas são distribuídas de forma irregulares, então se comparando essa propriedade com a de um produtor numa propriedade menor, vamos questionar como é que esse produtor de uma propriedade de pequeno porte vai ter condições de estar fazendo o que esta propriedade que a gente está realizando a pesquisa hoje. Então essa é a questão, e no meu trabalho eu conclui que os animais de um grau de sangue 7/8(sete oitavos) holandês/zebu, tiveram um desempenho mais avançado que o ¾, que a produção de leite deles já é melhor e esse trabalho foi comparado com um outro trabalho realizado no Paraná, região Sul com resultado semelhante na produção de leite.
style=font-family: Calibri;>
Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural
Foto  : Rafael Tavares

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top