Comunidade em Bananeiras inaugura Entreposto Casa do Mel

A cidade de Bananeiras, no Brejo paraibano, inaugurou sua casa do mel, na comunidade Sítio Farias, na saída para a cidade de Guarabira, num trabalho dinâmico que envolve diversos municípios do Brejo e Curimataú através do Projeto Apis, em evento que aconteceu na última quinta-feira(05).

A informação foi repassada pelo delegado federal do desenvolvimento agrário paraibano, Merenilson Batista da Silva, em contato com Stúdio Rural, justificando que o trabalho conta com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Agrário, através do INCRA-PB, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, dando um apoio total e também estão abrindo espaços para a construção de novos projetos através do PRONAF, Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, buscando através do Programa de Aquisição de Alimentos(PAA), parcerias que garantam a comercialização do mel da região. “Foi uma atividade extremamente proveitosa, onde nosso governo federal, governo Lula, esteve presente, através da Petrobrás, Fundação Banco do Brasil, UTDS do Banco do Brasil, e também com diferentes parceiros, o Sebrae, e, especialmente, as associações de agricultores, associações de apicultores”, justiçou Batista afirmando que trata-se de uma dinâmica que está ficando forte na Paraíba.

Ele disse que as entidades e agricultores estão trabalhando na frente de capacitação na parte de organização, criando os mecanismos de comercialização, atribuindo ao entreposto casa mel inaugurado em Bananeiras a responsabilidade de ser agente de comercialização que agregue valor ao produto, mine-posto de coleta, dentre outros.

Ele informou que outro evento objetivando fortalecer a apicultura e meliponicultura aconteceu na última sexta-feira, na cidade de Cuité, Curimataú paraibano. Naquela cidade aconteceu o III Seminário Apícola e o Festival da abelha Rainha. “Ele envolveu desde as pessoas que estão naquela região de Cuité, passando por Barra de Santa Rosa, Remígio Arara, Casserengue, Areia, região de Bananeiras, Solênea, Jacaraú, Lagoa de Dentro, ou seja, foi um verdadeiro mutirão de gente de vários locais”, argumentou Batista, salientando a troca de experiência desenvolvida no local .

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top