Cooperativa e assentados comemoram primeiro lugar em Festa do Bode Rei de Cabaceiras

SR090615aAgricultores e agricultoras familiares da reforma agrária do município de Cabaceiras, Aroeiras e Barra de São Miguel, juntamente com técnicos da Coonap, Cooperativa de Trabalho Múltiplo de Apoio às Organizações de Autopromoção, assessores junto a assentamentos rurais da reforma agrária, puxaram para si o foco das atenções da maior festa da caprinovinocultura paraibana quando apresentaram ao público o reprodutor da raça Boer, ganhador em primeiro lugar no julgamento de genética e qualidade de raças de animais no evento.

Firme e forte durante a sessão de fotos e filmagens, agricultores pecuaristas dos assentamentos rurais da reforma agrária participantes de intercâmbio promovido pela Coonap, técnicos daquela cooperativa e o Rei da Festa, o Bode Boer, fizeram a festa junto ao público turístico daquele município e de municípios de estados diversos. “Eu fiquei muito alegre porque o assentado de Serra do Monte, o Gerônimo, expões o seu bode que foi eleito em primeiro lugar na exposição do Bode Rei aqui em Cabaceiras”, comemorou o presidente da Coonap, Jonas Marques de Araújo Neto, ao conceder entrevista a equipe Stúdio Rural manifestando satisfação pelos resultados alcançados e dialogando com nosso público ouvinte espalhado pelo semiárido brasileiro sobre o conjunto das ações trabalhadas junto a mais de trinta assentamentos rurais em diversas microrregiões do estado.

Gerônimo Sampaio de Araújo, participou do Domingo Rural falando sobre a alegria de participar da festa e ao mesmo tempo sobre o que o motiva a se manter no processo produtivo da caprinocultura na diversidade da agricultura familiar daquele assentamento rural. “Eu gosto de criar cabra e criar bode, eu vivo de criação para corte e para leite, o leite a gente vem a mais tempo investindo e agora começamos na criação de corte buscando fazer as duas coisas para valorizar também a carne e o couro que é um potencial no nosso município aqui e a gente tem que ocupar bem nossas ideias”, explica aquele agricultor pecuarista dizendo que a caprinocultura é verdadeiramente suporte importante na cadeia produtiva. “Da caprinocultura não se perde nada, inclusive a gente diz que não se perde nem o berro, além da produção do leite e da carne, temos o couro para o artesanato da nossa região que tem fortalecido muito essa cadeia”.

José Vital Pereira, Zé Cabôco, é agricultor caprinocultor residente no assentamento Cachoeira Grande, município de Aroeiras, participante do encontro através de um intercâmbio promovido pela Coonap e, entrevistado do Programa Domingo Rural, falou sobre os novos tempos de investimentos do Governo Federal via Incra-PB e Coonap e garante que a qualidade de vida está mudando no coletivo dos assentamentos porque na atualidade as famílias estão tendo acesso as informações, citando como exemplo e ida ao município de Cabaceiras e a recepção feita com diversas informações repassadas durante todo o evento, em especial nos currais onde estavam presentes as diversas raças de caprinos e ovinos associados ao suporte da cadeia como informações e técnicas de como gerar condições de convivência com a realidade semiárida a exemplo das questões relacionadas a saúde animal e ao processo de suporte forrageiro.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo