Corte de terra, chuva permanente e determinação impulsionam agricultura familiar 2020 de Água Branca

A agricultura familiar do município de Água Branca, Sertão paraibano, está em plena movimentação durante esse final de trimestre com o processo de preparo das terras, plantio de safra e tratos culturais numa dinâmica que envolve a força organizada da prefeitura local, sindicato da categoria, Empaer e a força e determinação das famílias produtoras.

Stúdio Rural conversou com o secretário da Agricultura daquele município, Gustavo Gouveia de Almeida, discutindo o conjunto das ações empreendidas naquela municipalidade que, em pleno perídio de pandemia, continua o processo de assistência ao produtor rural com corte de terras para cerca de 300 famílias agricultoras que estão investindo no plantio do feijão, milho, arroz orgânico, algodão agroecológico dentre outras. “Não foi regular o início das chuvas, foi mais ou menos a partir do mês passado pra cá que as chuvas estão bem regulares, raramente um dia não chove, mas o pessoal continua plantando desde o início do ano até hoje que é o dia de São José”, explica aquele secretário em contato com nossa equipe.

Desde o início da segunda quinzena de fevereiro a oferta do corte de terra está em execução com famílias que plantaram, outras que estão plantando e outras que vão plantar com perspectivas de que terão um ano de muita produção. “Expectativa boa, os açudes pequenos estão todos sangrando, o pessoal plantou bastante, pra você vê oferecemos mais de 600 horas de terra arada e isso não é pouco, a prefeitura mais uma vez deu suporte ao agricultor”, explica aquele secretário.  

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top