Deputado defende inclusão de municípios do Agreste e Borborema como semiárido

O deputado estadual Frei Anastácio (PT) está solicitando a Assembleia Legislativa a realização de uma sessão itinerante, em Guarabira, para discutir a possibilidade de inclusão dos municípios da Borborema e Agreste como área de clima semi-árido.

A informação é da assessoria do parlamentar e foi tema evidenciado no Programa Domingo Rural e Universo Rural justificando que, segundo o próprio parlamentar, a decisão foi tomada durante reunião realizada recentemente, em Guarabira, por solicitação de sindicatos de trabalhadores rurais, entidades da ASA- Articulação do Semiárido – e Pólo Sindical da Borborema. “Além de Frei Anastácio, estavam na reunião, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Guarabira, o deputado federal Manoel Júnior, representantes dos sindicatos rurais de Alagoa Seca, Matinhas, Guarabira, Alagoa Nova, Lagoa de Dentro, Peõezinhos, Massaranduba, Pilões, Serra Redonda, Alagoinha, Pirpirituba, Ciutegí, Belém, Mulungu , Sertãozinho e Marí, bem como representantes do crédito Agrícola do Estado e do projeto de assentamento da reforma agrária Redenção, no município de Pilões”, explica aquela assessoria.

Aquela assessoria explicou que, na opinião do deputado, com a inclusão dos municípios no semiárido , seria possível conseguir alcançar recursos do governo federal para minimizar os efeitos da seca que também assola o Agreste. “Considerada zona de transição da Zona da Mata paraibana e Sertão, o Agreste possui características prementes determinadas que se adéquam ao que determina a lei federal como caracterização de regiões Semiáridas”, explica.

O parlamentar acredita ser preciso encontrar material substancial para que da sessão possa sair um documento, atestado pela casa de Epitácio Pessoa, UFPB, UFCG e todos os segmentos, que possibilitem referendar tal documento, que será entregue a presidenta Dilma e ao Ministério da Integração Nacional. “Portanto, solicito que este requerimento seja aprovado com urgência, pois uma nova janela de inclusão de regiões no Semi-Árido será aberta em 2014, e que é preciso acelerar os estudos e reunir os documentos necessários para que possamos contemplar essa região”, comenta o deputado.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top