Deputado diz que Guarabira não foi incluída no semiárido, como foi noticiado

O deputado estadual Frei Anastácio (PT) disse, no último dia 03, na Assembleia Legislativa, que a notícia de que Guarabira foi incluída na região do semiárido foi mal interpretada e explicou que, na realidade, Guarabira foi incluída na Rica – Região Integrada de Desenvolvimento do Cariri – Araripe -, juntamente com outros 70 municípios do Ceará, Piauí, Pernambuco e disse ser bom lembrar que a Rica não traz os mesmos benefícios da caracterização de semiárido.

A informação é da assessoria daquele parlamentar justificando que o deputado destacou que a Rica só garante estímulos ao desenvolvimento sustentável na forma de tarifas, fretes e seguros; linhas de crédito especiais para as atividades prioritárias; isenções e incentivos fiscais e que os municípios que fazem parte do semiárido são beneficiados com a inclusão de programas de convivência com a estiagem prolongada, a exemplo de recebimento de maquinas e equipamentos sem contra partida nenhuma dentre outras políticas. “Dessa forma, segundo o deputado, o povo dos 21 municípios da região de Guarabira e Borborema não pode se acomodar com essa notícia da Rica”, explica.

Segundo a assessoria, o deputado lembrou ainda que as propostas da sessão especial itinerante, realizada no dia 16 de agosto na Câmara Municipal de Guarabira, estão sendo encaminhados e que a meta do gabinete e de outros parlamentares, gestores municipais, estaduais, da bancada federal, entidades sindicais, ONGs, Movimentos Sociais, Instituto Nacional do Semiárido representantes de órgãos estaduais é levar um documento técnico para a presidente Dilma, Ministérios da Integração e Cidades, Sudene e outros órgãos que forem necessários para encaminhamento da reivindicação lembrando que são diversos municípios beneficiários na microrregião de Guarabira e dentre outras.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top