Deputado vai à Brasília discutir aumento na oferta de milho e manutenção de pontos de venda no Sertão da Paraíba

O deputado estadual paraibano, Paulo Rogério de Sousa Rego, Doda de Tião, esteve em Brasília no último dia 15 de outubro para discutir problema em portaria que suspende venda de milho pela Conab, no Sertão da Paraíba além de discutir a manutenção de pontos de apoios existentes em cidades sertanejas que estavam ameaçadas de fechamento por parte da Companhia de Abastecimento.

Entrevistado por Stúdio Rural, Doda explicou que esteve na companhia do deputado federal Wilson Filho atendendo pleitos de produtores rurais paraibanos impossibilitados de comprar milho subsidiado nos armazéns da Companhia Nacional de Abastecimento, Conab, no Sertão paraibano e, desta forma, o procuraram para reivindicar a retomada do trabalho de venda do milho que hoje é tido como uma das alternativas alimentares para o rebanho no estado. “Junto com o deputado Wilson Filho fomos ao presidente da Conab para que ele mandasse mais urgente milho à Paraíba para atender os pequenos produtores que vêm sofrendo muito com essa seca que já assolou 80% do gado e das outras criações também como bode e ovelhas que estão sofrendo muito diante da seca que está vitimado o rebanho por aí, especialmente a partir da Praça do Meio do Mundo”, explica dizendo que, no diálogo o presidente da Conab, Rubens Rodrigues, informou da renovação da Medida e se comprometeu em fazer com que a empresa possa atender ao produtor da melhor maneira possível a exemplo de manter as unidades nas cidades de Itaporanga, Sousa e Catolé do Rocha.

Ao dialogar com o público ouvinte das emissoras parceiras 590 kHz, 1180 kHz e 89.7 MHZ ele explicou que na quinta-feira(17/10) esteve na gerência da Cagepa, Companhia de Águas e Esgotos, em Campina Grande, discutindo o processo de distribuição de água já que com a chegada do verão associada as conseqüências do ano seco 2012, a demanda por água aumentou muito para o consumo no município de Queimadas e região, o que tem feito com que as filas de carros pipas de intensifiquem, gerem atraso na entrega do produto nas diversas comunidades rurais do município e região. “Os pipeiros falaram comigo para eu tentar conversar com o diretor da Cagepa, então fui ao diretor da Cagepa porque hoje a caixa d’água, que abastece esses pipeiros com dezenas de caminhões carregando água, funciona das seis da manhã às seis da noite. Então fui lá reivindicar para começar das cinco horas da manhã às oito da noite pra ver se dar para adiantar e atender esses pipeiros porque se sabe que, em razão da distância e da morosidade no atendimento, tem caminhão hoje que só dá duas viagem num dia”, explica detalhando a realidade enfrentada e garante que o diretor da Cagepe promete tentar atender da melhor maneira possível.

Doda explicou que, também, está pleiteando perfuração de poços junto ao secretário Efrain Morais para organizar urgente perfuração de poços como forma de somar no atendimento a população com o processo de abastecimento de água.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top