Diário Oficial divulga nomeação de novo superintendente do Incra na Paraíba

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) na Paraíba, já tem seu novo superintendente a partir de publicação no Diário Oficial da União da última terça-feira (21). Trata-se de Lenildo Dias de Morais, até então gerente da Embrapa Transferência de Tecnologias, escritório de Campina Grande, que substituirá o atual gestor, o engenheiro civil e servidor da Autarquia Marcos Faro, que ocupa o cargo desde março de 2010.

Segundo a assessora de comunicação do INCRA-PB, Kaliandra Vaz, Lenildo é natural de Patos, no sertão paraibano, tem 47 anos é técnico agrícola pelo Colégio Agrícola Assis Chateaubriand da UEPB, Universidade Estadual da Paraíba, em Lagoa Seca-PB; graduado em Geografia pela Universidade Federal de Rondônia e mestre em Gestão de Ciência e Tecnologia pelo Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília.

O tema foi evidenciado no Programa Universo Rural da Rádio Bonsucesso de Pombal AM 1180 kHz da última quarta-feira(22/06) a partir de informações repassadas por Kaliandra, justificando que Dias Morais foi secretário geral e presidente do Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário (Sinpaf) em Brasília (DF); atuou como assessor técnico no Senado Federal, em Brasília (DF), de fevereiro a novembro de 2003 onde foi responsável pela articulação e relacionamento institucional com órgãos da administração Federal, entidades do terceiro setor e público em geral, além de prestar assessoramento parlamentar nas diversas comissões, elaboração e apoio de projetos e acompanhamento dos processos legislativos; foi diretor executivo da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) em Brasília (DF) no período de novembro de 2003 a setembro de 2005, e diretor executivo do Programa Nacional de Vigilância em Saúde, financiado com recursos do Banco Mundial, que teve a finalidade de implantar ações complementares de atenção à saúde indígena dos 34 distritos sanitários quando exerceu interinamente por diversas vezes a presidência da Funasa em função da ausência legal do presidente dentre outras ações; em 2005 foi nomeado, pelo Ministro da Saúde, como Coordenador Regional da Funasa no Estado no Mato Grosso do Sul em função crise na saúde indígena no estado; foi diretor de Recursos Logísticos da Casa Civil, na Presidência da República, em Brasília (DF), no período de outubro de 2005 a abril de 2007 e de maio de 2007 a dezembro de 2008 foi chefe de Gabinete do Deputado Federal Geraldo Magela, na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF).

Vaz informou que desde dezembro de 2008 Lenildo trabalhava como Gerente do Escritório de Negócios da Embrapa – Transferência de Tecnologia, em Campina Grande (PB), atuando na área de políticas públicas voltadas a assentados, quilombolas e jovens agricultores quando trabalhou na implantação de projetos articulados com órgãos como o Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA), a Petrobras, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, organismos estaduais de fomento, pesquisa e extensão rural, entidades do terceiro setor, e com a iniciativa privada. “Atuou ainda no programa de produção de sementes e mudas para uso na cadeia de produção do biodiesel no Brasil, com ações de transferência de tecnologia, produção e comercialização de produtos agrícolas”, explica Vaz.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Universo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top